Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A partir desta segunda-feira, muitos países europeus iniciam uma nova etapa de desconfinamento. Cabeleireiros e lojas de roupa em França, algumas escolas primárias na Holanda, encontros familiares até 10 pessoas em Espanha — à exceção de Barcelona e de Madrid. A agência de notícias francesa France Press compilou uma lista das principais alterações à vida das pessoas um pouco por todo o continente. E aqui está ela:

França. Cabeleireiros, lojas de roupa, floristas e livrarias abrem esta segunda-feira. Bares, restaurantes, teatros e cinemas continuarão fechados. As escolas primárias vão começar a aceitar alunos em número limitado, dependendo do espaço, e não em toda a França. O uso de máscara será obrigatório nos transportes públicos. Todos os cidadãos vão poder andar livremente pela rua sem que tenham de apresentar uma justificação, mas as pessoas apenas poderão deslocar-se até 100 quilómetros do seu local habitual de residência.

Bélgica: A maior parte das empresas reabre na segunda-feira, mas com distanciamento social. O uso de máscara é recomendado. Cafés, restaurantes e bares permanecem fechados. No centro de Bruxelas haverá limites de velocidade aplicados aos carros e será dada prioridade aos ciclistas e às pessoas que se desloquem a pé. As escolas ficam fechadas até 18 de maio.

Reino Unido: as pessoas serão encorajadas a regressar ao seu local de trabalho a partir desta semana, caso não possam desempenhar a sua atividade a partir de casa. O exercício físico na rua será possível a partir de quarta-feira. A partir de 1 de junho, creches, jardins de infância e escolas primárias poderão reabrir, assim como algumas lojas de bens considerados não essenciais. Só em julho reabrirá a indústria hoteleira e outros locais públicos poderão reabrir.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Holanda: Algumas escolas primárias reabrem esta segunda-feira, assim como as escolas de condução, os cabeleireiros, os fisioterapeutas e as bibliotecas, sempre com medidas de distanciamento.

Suíça: ensino primário e médio reabre já segunda-feira, mas com turmas de tamanho reduzido. Também vão abrir as portas dos restaurantes, museus e livrarias, mas com condições. São proibidas reuniões ou concentrações de mais de cinco pessoas.

Espanha: Metade dos 47 milhões de habitantes em Espanha poderão voltar a ver a sua família e amigos. Esplanadas ou espaços ao ar livre de bares e restaurantes podem reabrir, embora com lotação limitada. Madrid e Barcelona, as cidades mais atingidas pela pandemia, estão fora destas medidas. Terão que permanecer em casa e sair às horas definidas por lei, consoante a idade. Ainda assim, o FC Barcelona já retomou atividade e o Real Madrid retoma esta segunda-feira. Os cinemas e os teatros permanecem encerrados e não se pode sair da província da residência habitual. As escolas não reabrem antes de setembro.

Itália: Enquanto as escolas permanecem encerradas até setembro, fábricas, empresas de construção e escritórios reabriram a 4 de maio. Há imposição de distância social em parques e é obrigatório o uso de máscaras nos transportes públicos. Toda a venda a retalho reabrirá a 18 de maio, assim como museus, igrejas e bibliotecas. Bares, restaurantes e salões de beleza só a 1 de junho.

Alemanha: Já é possível comer no restaurante no estado de Mecklemburgo-Pomerânia Ocidental, onde os primeiros cafés e restaurantes do país reabriram este sábado. Cada um dos 16 estados alemães terá as suas regras. A maioria das lojas já está aberta e as crianças estão a voltar gradualmente às salas de aula. Os jogos de futebol da Bundesliga também devem ser retomados. Se houver mais de 50 novas infeções em zonas de 100 mil habitantes, as autoridades arrepiam caminho.

Áustria: Cabeleireiros, cortes de ténis e campos de golfe estão abertos desde o primeiro fim de semana de maio. Já se pode circular no país, desde que em grupos até dez pessoas e com distância social. As máscaras são de uso obrigatório nos transportes públicos e em lojas. Os alunos finalistas também já regressaram à escola.

Polónia: Os hotéis podem abrir esta segunda-feira, mas todos os turistas estrangeiros que cheguem têm que ficar quinze dias em quarentena.

Dinamarca: Reabrem esta segunda-feira os centros comerciais. As escolas primárias já abriram a meio de abril e as secundárias reabrem a 18 de maio.

Noruega: As escolas para alunos entre os seis e os 10 anos reabriram no final do abril e as aulas começam esta segunda-feira. Restaurantes e centros de laser ficam encerrados até 1 de junho.

Islândia: Universidades, museus e cabeleireiros abriram portas a 4 de maio.

Finlândia: A 14 de maio reabrem as escolas com medidas de distanciamento social.

Croácia: Esplanadas ou locais ao ar livre em cafés e restaurantes reabrem esta segunda-feira, mantendo os grupos até dez pessoas. Jardins de infância e escolas reabrem, mas só vai quem quer.

Sérvia: Creches reabrem esta segunda-feira.

Grécia: Depois de as livrarias e cabeleireiros terem aberto a 4 de maio, o restante comércio abre esta segunda-feira. Centros comerciais só abrirão a 1 de junho. A Acrópole e todos os sítios arqueológicos serão reabertos em 18 de maio.

Comparativo. Portugal é mais cauteloso que outros países a reabrir lojas, mas menos nos restaurantes