O Famalicão vai disputar no Estádio Cidade de Barcelos os jogos que lhe restam na condição de visitado na I Liga de futebol, suspensa devido à pandemia de Covid-19, disse esta quarta-feira à Lusa fonte próxima do clube.

A Direção-Geral da Saúde (DGS) recomendou que os encontros que faltam cumprir do campeonato sejam realizados em estádios considerados de nível 1 pela Liga de clubes, o que significa que o Estádio Municipal de Famalicão não cumpre os requisitos.

Por esse motivo, o emblema famalicense, sétimo classificado à data da interrupção da prova, abdica de jogar no seu estádio, tendo já chegado a acordo com o Gil Vicente para disputar em Barcelos os encontros que faltam na condição da visitado.

O Famalicão recebe o líder FC Porto logo no primeiro jogo (25.ª jornada) após o reatamento do campeonato e ainda terá que defrontar em “casa emprestada” o Sporting de Braga (27ª), Portimonense (29ª), Benfica (31ª) e Boavista (33ª).

Após a declaração de pandemia, em 11 de março, as competições desportivas de quase todas as modalidades foram disputadas sem público, adiadas – Jogos Olímpicos Tóquio2020, Euro2020 e Copa América –, suspensas, nos casos dos campeonatos nacionais e provas internacionais, ou mesmo canceladas.

Os campeonatos de futebol de França e dos Países Baixos foram cancelados, enquanto outros países preparam o regresso à competição, com fortes restrições, como sucede na Alemanha, Inglaterra, Itália, Espanha e Portugal, que tem o reinício da I Liga previsto para 4 de junho.

No plano de desconfinamento, o Governo definiu que a I Liga, suspensa após a realização de 24 das 34 jornadas previstas, e a final da Taça de Portugal, entre Benfica e FC Porto, vão poder ser disputadas, mas excluiu a continuidade da II Liga.