A ocupação, o mais recente romance do brasileiro Julián Fuks, vai ser publicado em Portugal a 9 de junho. O livro é uma das primeiras novidades da editora Companhia de Letras neste regresso aos lançamentos, depois de cerca de dois meses de paragem devido à pandemia da Covid-19.

O romance, publicado no ano passado no Brasil, é um relato da viagem de Sebastián, alter-ego do autor e personagem principal de A resistência, obra anterior de Fuks, que vive uma pequena tragédia familiar: o aborto espontâneo de um filho, o período de luto que essa morte inicia e o internamento prolongado do pai, com um pulmão perfurado.

“Sem saber como agarrar o fio da sua própria existência em ruínas, o narrador recebe uma chamada de um refugiado sírio, convidando-o para uma conversa. Vendo nesse convite o pretexto necessário para se evadir do quotidiano, Sebastián vagueia por São Paulo rumo ao Hotel Cambridge, ruína de um prédio outrora grandioso e no presente ocupado por um grupo de sem abrigo”, refere a sinopse da editora. “Mergulhando nas histórias que o edifício encerra, o nosso narrador será por elas ocupado, até também ele se esquecer de quem era antes.”

O romance vai ser publicado pela Companhia de Letras a 9 de junho

A ocupação é o quinto livro de Julián Fuks, que ganhou pelo seu romance anterior, o muito aclamado A resistência, os prémios Jabuti  e Saramago. A resistência parte do drama de um país — a Argentina, depois do golpe de estado de 1976 — para relatar a história de uma família que procura exílio no Brasil, de forma densa e emocionante. A história deste romance é, em grande medida, a do seu autor, nascido em 1981, em São Paulo, no seio de uma família de exilados argentinos.

A Companhia das Letras, que faz parte do grupo editorial Penguin Random House, é uma das várias editoras portuguesas que está a preparar o regresso aos lançamentos no final deste mês de maio, depois de uma paragem na sequência da Covid-19 e das medidas restritivas aplicadas pelo Governo para conter a propagação da doença. Além deste romance, a editora irá lançar, no dia 26 de maio, o novo livro do português João Tordo, Manual de sobrevivência de um escritor ou o pouco que sei sobre aquilo que faço.