Quatro idosos de um lar de Reguengos de Monsaraz, no distrito de Évora, que testaram positivo para a covid-19, foram transportados para o hospital, por precaução, e um deles já teve alta, revelou este domingo o presidente do município.

Estes idosos foram levados para o Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE), no sábado à noite, após observação médica de todos os utentes infetados, indicou à agência Lusa o presidente da Câmara de Reguengos de Monsaraz, José Calixto.

O autarca adiantou que médicos e enfermeiros do centro de saúde da cidade alentejana observaram os 45 idosos do lar da Fundação Maria Inácia Vogado Perdigão Silva que testaram positivo para a covid-19 e referenciaram 11 deles.

Dos idosos referenciados, disse, “apenas quatro” seguiram para o HESE, após decisão tomada “em conferência” com o serviço de urgência da unidade hospitalar e com o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM). Um dos quatro utentes transportados para o hospital já regressou ao lar e os outros três aguardavam esta manhã decisão do serviço de urgência sobre a necessidade de internamento, referiu o presidente do município.

No HESE, mantém-se internada a idosa que foi o primeiro caso positivo de covid-19 neste lar de Reguengos de Monsaraz. O número total de infetados com o novo coronavírus (SARS-CoV-2) que provoca a doença da covid-19 no lar da Fundação Maria Inácia Vogado Perdigão Silva ascende a 62, nomeadamente 17 funcionários e 45 utentes, revelou anteriormente à Lusa o autarca.

Os restantes utentes que testaram positivo encontram-se em residências de familiares ou na instituição e os funcionários infetados estão todos em isolamento nas suas residências. Portugal contabiliza pelo menos 1.528 mortos associados à covid-19 em 38.841 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).