Depois de Pedro Nuno Santos ter anunciado o apoio à candidatura presidencial de Ana Gomes, também Duarte Cordeiro, secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, garantiu este domingo que vai apoiar a antiga eurodeputada e militante do PS. E não é o único.

Num texto publicado no Facebook, o governante diz reconhecer “os aspetos positivos no mandato do atual Presidente da República, designadamente o seu contributo para a estabilização da vida política nacional e o seu papel no combate a esta pandemia”, mas assume que não consegue “apoiar uma candidatura de direita, com uma visão política da sociedade distinta”.

Por isso, e por entender que a candidatura de Ana Gomes terá um carácter “progressista, humanista, ambientalista, de defesa da liberdade, pelo combate às desigualdades e de convergência no combate à extrema direita, à xenofobia, ao reacionarismo e ao conservadorismo”, Duarte Cordeiro vai apoiar a socialista.

Depois de passar em revista o percurso político e de intervenção cívica de Ana Gomes, o socialista deixa o endorsement: “Pelo seu espírito inconformado e lutador e pelo compromisso com estes combates essenciais no nosso presente e futuro, apoio a Ana Gomes.”

Também Tiago Barbosa Ribeiro, deputado socialista, líder da concelhia do PS/Porto e próximo da ala mais à esquerda do PS, recorreu ao Facebook para confirmar que vai votar em Ana Gomes.

“O meu voto vai para Ana Gomes. Em democracia, as eleições tratam de política e não de personalidades. Questões como a defesa do Estado Social, do Serviço Nacional de Saúde, da Escola Pública, da Regionalização, dos direitos sociais e laborais, da relação entre instituições, da defesa de uma Europa liderante num mundo multipolar, entre outras, traduzem alinhamentos nos princípios e diferenças que não se anulam (nem devem anular) entre esquerda e direita. Para mais num contexto de crise social e económica em que o próximo Presidente da República vai exercer o seu mandato”, escreveu o socialista.