O canal da rede One America News no YouTube foi suspenso durante uma semana por transmitir conteúdos falsos relacionados com a pandemia de Covid-19. Este é um canal orientado para a extrema direita, que apoia Donald Trump e que, por isso, tem sido elogiado pela campanha republicana.

Ivy Choi, porta-voz do YouTube, disse ao The Washington Post que o canal de YouTube violou as políticas da rede social ao ter reportado sobre um determinado medicamento que curava a doença provocada pelo novo coronavírus. “Após uma análise cuidadosa, removemos um vídeo da OAN e emitimos um aviso no canal por violar a nossa política de desinformação da Covid-19”, explicou Ivy Choi em comunicado.

Até à próxima terça-feira, 01 de dezembro, o canal em causa não poderá publicar quaisquer vídeos. Além disso, foi retirado do “Programa de Parcerias” do YouTube — uma ferramenta que permite ter lucros através da publicidade associadada aos conteúdos do canal. Segundo a porta-voz do YouTube, a decisão deve-se às “violações repetidas” às regras da rede social.

Este é mais um exemplo dos esforços que as redes sociais têm feitos nos últimos tempos para combater as notícias falsas. Ainda esta terça-feira, a manchete na página oficial do One America News era que a campanha de Donald Trump continua a “lutar”, “à medida que mais evidências de fraude eleitoral surgem”. Mas não há quaisquer provas de fraude generalizada nas eleições presidenciais dos Estados Unidos a 3 de novembro, garantem os especialistas e as agências governamentais dedicadas à investigação destes temas.