O presidente da Junta de Freguesia de Rabo de Peixe, nos Açores, disse esta quinta-feira que a realização de testes à Covid-19 a todos os residentes é uma “megaoperação” e que os rabo-peixenses estão de “parabéns” pelo seu comportamento.

Em declarações à agência Lusa, Jaime Vieira comentou a imposição de uma cerca sanitária à vila, que entrou esta quinta-feira em vigor, e a realização de testes aos cerca de nove mil habitantes da freguesia com mais casos de Covid-19 nos Açores (78).

Para os testes, será uma megaoperação. Sabemos que é impossível testar toda a gente, mas essa operação é muito complexa e envolve várias instituições. Só com essa união de esforços iremos fazer aquilo que pretendemos e sabemos que vai correr tudo bem”, afirmou à Lusa.

A realização de testes aos residentes da vila do concelho da Ribeira Grande vai começar na sexta-feira e irá decorrer até domingo. Segundo o presidente da junta, existirão cinco unidades móveis, que irão ficar em “pontos estratégicos” da freguesia, para que as “pessoas não tenham de andar muito para se dirigir a essa unidade móvel”.

Jaime Vieira destacou que serão montados ainda postos fixos de testagem no clube naval da freguesia e em frente à escola Ruy Galvão de Carvalho.

Sexta-feira iremos testar uma parte da vila e sábado e domingo outra parte da vila, sendo que as unidades móveis vão percorrer as ruas para que aqueles que não conseguem dirigir e que têm dificuldades de mobilidade sejam também testados”, acrescentou.

O social-democrata enalteceu o trabalho “formidável” realizado pelo Governo Regional e considerou que os rabo-peixenses estão de “parabéns” pelo comportamento nos últimos dias, assinalando que “as pessoas estão a telefonar por sua livre vontade para perguntar quando é que podem fazer os testes”.

“Esta vila está de parabéns até agora pela maneira como está a encarar e a portar-se durante este estado de confinamento”, destacou. O presidente da junta frisou ainda que os testes em massa vão permitir identificar os focos de contágio e colocar um “travão” na propagação da Covid-19 em Rabo de Peixe.

Esta situação em Rabo de Peixe não acontece por sermos diferentes dos outros, não é por aí. Acontece, acima de tudo, porque é preciso conhecer a realidade dessa terra: uma pequena área geográfica que concentra uma grande quantidade de pessoas”, disse.

Na terça-feira, o Governo dos Açores anunciou a criação de uma cerca sanitária a Rabo de Peixe, seguida da realização de testes rápidos a todos os habitantes da freguesia.

Covid-19. Aplicada cerca sanitária em Rabo de Peixe a partir desta quinta-feira e até terça-feira

Com a cerca sanitária — atualmente a única do país — ficam interditadas as deslocações, por via terrestre e marítima, entre Rabo de Peixe, no concelho da Ribeira Grande, e as restantes freguesias. Fica proibida a circulação e permanência de pessoas na via pública, são encerradas todas as escolas e fixa-se a limitação da lotação máxima de um terço da respetiva capacidade na restauração e nos bares.

Atualmente, existem 355 casos positivos ativos nos Açores, sendo 223 em S. Miguel, 127 na Ilha Terceira, dois no Pico, um no Faial e dois nas Flores.