O surto de Covid-19 em valências da Santa Casa da Misericórdia de Portalegre (SCMP) já provocou 13 mortes, estando ainda infetados 56 residentes e 14 funcionários, divulgou esta sexta-feira a comissão administrativa da instituição.

Em comunicado, a comissão explica que “de uma forma geral” os utentes infetados “estão assintomáticos ou com sintomatologia muito ligeira”, acrescentando que, dos 56 utentes infetados, seis estão hospitalizados. Desde que o surto foi detetado, em 12 de novembro, registaram-se 13 óbitos. Num universo de 91 funcionários, estão de baixa médica 31, “dos quais 14 têm testes positivos”.

No comunicado, que indica haver 24 residentes que não estão infetados, é explicado ainda que os testes vão continuar a ser efetuados na instituição, devendo a próxima testagem ocorrer “no final da próxima semana”.

Atenta a todos os que precisam de ajuda, a SCMP tem estado a reforçar o apoio domiciliário em situações sinalizadas pela Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano (ULSNA), de pessoas que testaram positivo para Covid-19 e sem rede de suporte familiar, por forma a serem acauteladas as necessidades urgentes e inadiáveis”, lê-se no documento.

“Reiteramos que, graças ao apoio quer das brigadas de intervenção rápida, quer dos recursos humanos cedidos pela Câmara Municipal de Portalegre, a situação tende a estabilizar a curto prazo, também por via do regresso de alguns funcionários que se encontravam em casa por motivos vários”, acrescenta a comissão.

A SCMP conta com o apoio do Instituto Politécnico de Portalegre, (IPP) que, através das áreas de enfermagem, psicologia e serviços social, está a colaborar com as equipas da instituição no cuidado de proximidade a residentes, funcionários e famílias.

O surto na SCMP foi detetado em 12 de novembro, tendo sido sinalizados na altura 70 utentes e 20 funcionários infetados.

De acordo com o relatório publicado esta sexta-feira pela Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano (ULSNA), na sua página na Internet, o distrito de Portalegre conta com um total de 27 mortes associadas à Covid-19 desde o início da pandemia. No documento é referido que o distrito regista 519 casos ativos, 729 casos recuperados e 28 pessoas internadas nas unidades hospitalares da região.

A lista de casos ativos é liderada pelo concelho de Portalegre, com 245 casos. Seguem-se Nisa, com 48 casos ativos, Elvas (47), Gavião (41), Crato (40), Marvão (21), Arronches (14), Campo Maior (15) e Ponte de Sor, com 10 casos ativos.

Os concelhos de Fronteira e Castelo de Vide apresentam nove casos ativos cada, Avis oito, Alter do Chão sete e Monforte quatro. O concelho de Sousel não apresenta esta sexta-feira qualquer caso ativo.