A Câmara de Sintra anunciou este sábado a criação de cinco polos de vacinação contra a covid-19 com capacidade para vacinar cerca de 15 mil utentes.

Os cinco polos de vacinação estão instalados no complexo desportivo Municipal de Fitares, no Mercado de Agualva, na Junta de Freguesia de Casal de Cambra, no Centro de Saúde da Terrugem e no Regimento de Artilharia Anti-Aérea, nº1 (RAAA1), em Queluz.

O processo de vacinação de idosos com 80 ou mais anos e de pessoas com mais de 50 anos com doenças associadas residentes no concelho sintrense arranca na próxima segunda feira e Basílio Horta, presidente da CMS, adiantou que “só nos centros de saúde a vacinação era impossível, daí instalar cinco polos de vacinação, numa lógica de descentralização e de proximidade”.

O polo do complexo desportivo Municipal de Fitares, localizado na freguesia de Rio de Mouro, terá capacidade para vacinar 3.500 pessoas, o mesmo número previsto para os polos do Mercado de Agualva, do Centro de Saúde da Terrugem e do RAAA1. Já na Junta de Freguesia de Casal de Cambra está prevista a vacinação de mil pessoas.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Para esta fase está prevista a vacinação no concelho de cerca de 15 mil pessoas, arrancando a campanha na segunda-feira e prologando-se até abril”, frisou o autarca.

Esta é uma nova etapa da fase 1 do plano nacional de vacinação contra a covid-19, que se iniciou em 27 de dezembro e que foi recentemente atualizado, passando a incluir a vacinação simultânea das pessoas com 80 ou mais anos de idade. O objetivo é vacinar 80 por cento das pessoas com mais de 80 anos, até março.

A campanha de vacinação contra a Covid-19 foi planeada de acordo com a disponibilidade das vacinas contratadas para Portugal, que estão a ser administradas faseadamente a grupos prioritários, até que toda a população elegível esteja vacinada.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.299.637 mortos resultantes de mais de 105 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 13.954 pessoas dos 761.906 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.