A Universidade do Porto (U.Porto) arranca esta semana com um programa de testes à Covid-19, gratuito e voluntário, para os estudantes e trabalhadores da instituição, no âmbito do regresso à atividade presencial prevista para 19 de abril.

Numa nota publicada no seu site, a U. Porto afirma que o programa de testagem arranca esta semana e será aberto a toda a comunidade académica, composta por mais de 32.000 estudantes e mais de 4.000 profissionais (entre docentes, não docentes e investigadores). Para avançar com o programa, a U.Porto vai instalar 10 centros de testagem nos diferentes polos, com o apoio da escola de Ciências da Saúde, do Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto (ISPUP) e da Cruz Vermelha.

Os membros da comunidade académica, tanto estudantes como profissionais, vão receber na caixa de correio institucional um email com informação sobre o agendamento do teste que é voluntário e gratuito. “A realização do teste é voluntária, mas apenas poderá ser efetuada no local que for designado e mediante inscrição prévia“, acrescenta a U.Porto.

Tendo por base as recomendações do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, o rastreio será realizado através de testes rápidos de antigénio para o SARS-CoV-2, em amostras de nasofaringe obtidas com recurso a zaragatoa. Os resultados são enviados, via correio eletrónico, cerca de 30 minutos depois da realização do teste.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O programa de rastreio surge no âmbito do regresso à atividade presencial no Ensino Superior, prevista para dia 19 de abril. Na U.Porto, as indicações sobre o retorno à atividade são, à semelhança do anterior desconfinamento, definidas e anunciadas por cada unidade orgânica, estando previsto, numa primeira fase, o regresso ao sistema misto “de forma a diminuir a concentração de pessoas no interior das instalações”, refere a U.Porto.

Nos testes serológicos promovidos em duas fases distintas pela instituição, uma para profissionais e outra para estudantes, aderiram cerca de 10.000 membros da comunidade.