439kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

É histórico! Lamborghini "rende-se" e revela plano de electrificação

Este artigo tem mais de 1 ano

Ferruccio Lamborghini desviou a atenção dos tractores para fazer desportivos capazes de bater os Ferrari. Não esperaria que, passado pouco mais de 50 anos, a Lambo trocasse os V10 e V12 por “pilhas”.

10 fotos

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Demorou, mas finalmente aconteceu. “A Lamborghini não queria ser a primeira, mas sim a melhor” e, como tal, só agora revelou qual a sua estratégia para o futuro. Futuro esse que passa, necessariamente, pela electrificação – por muito que isso pudesse chocar Ferruccio Lamborghini, se o fundador da Lamborghini ainda estivesse entre nós. E quem, de certa forma, “dá a mão a palmatória” é o próprio presidente e CEO da Lamborghini, Stephan Winkelmann, que apresenta o plano de electrificação da marca como algo inevitável no contexto de um mundo que está a mudar radicalmente, com consumidores e reguladores a exigirem alternativas de mobilidade mais “verdes”.

A “radical” mudança era esperada, ou não fizesse o fabricante de Sant’Agata Bolognese parte do conglomerado Volkswagen, assumidamente comprometido com a transição para a mobilidade 100% eléctrica. Na Lamborghini, porém, não há que esperar um superdesportivo exclusivamente a bateria nos tempos mais próximos. A marca sempre se escudou na necessidade de as baterias evoluírem – porque o peso é determinante nesta classe de veículos – e o roteiro que traçou reflecte essa cautela. Um Lamborghini puramente eléctrico, que constituirá o quarto modelo da gama, será uma realidade antes de 2030, mas só depois de 2025.

Até lá, o plano prevê outras duas fases para amenizar a transição, mantendo o ADN da marca. E isso implica nem mais nem menos que um investimento na ordem dos 1,5 mil milhões de euros, só nos próximos quatro anos – tão só o maior investimento de sempre da Lamborghini.

A estratégia, que honra o fundador da marca ao adoptar o nome “Direzione Cor Tauri” – Cor Tauri é a estrela mais brilhante da constelação Taurus – vai começar por tirar o máximo partido dos motores de combustão entre este e o próximo ano, sendo que ainda para 2021 estão programados dois novos lançamentos impulsionados pelo V12 italiano.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Em 2023, a Lamborghini enceta então a sua etapa híbrida rumo a Cor Tauri, com o objectivo de reduzir para metade as emissões de dióxido de carbono dos seus modelos a partir de 2025. Essa meta passa pela introdução do seu primeiro superdesportivo híbrido dentro de dois anos. A ideia é garantir volume, indo, portanto, bem mais além do que as 63 unidades do Siàn – o primeiro Lamborghini electrificado, com um preço a partir de 3,3 milhões de euros a unidade. Somente um ano depois, em 2024, é suposto que toda a gama da marca (Huracán, Aventador e Urus – ou os respectivos sucessores) integre já mecânicas hibridizadas. E só após isso, na segunda metade da década, é que poderemos ver como será o 4º elemento da Lamborghini e o primeiro BEV na história do fabricante italiano.

Nada como imaginar como seria agora uma conversa entre Enzo Ferrari e Ferruccio Lamborghini… Veja abaixo o roteiro “Direzione Cor Tauri”, apresentado por Stephan Winkelmann:

 
A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.