O ministro dos Negócios Estrangeiros considera um “erro” a decisão do governo espanhol de passar a exigir um teste negativo ou um certificado de vacinação a quem entrar em Espanha por via terrestre a partir de Portugal. E vai mais longe: caso o país vizinho não corrija a situação, Portugal terá mesmo de tomar “medidas de reciprocidade”.

Em declarações à agência Lusa, Augusto Santos Silva salientou que já foram pedidos esclarecimentos às autoridades espanholas e que aguarda por uma resposta, referindo que a resolução da Direção Geral de Saúde de Espanha, “viola” as boas práticas que têm presidido na coordenação da gestão comum da fronteira terrestre.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.