O movimento cívico Somos Todos Lisboa, encabeçado por Ossanda Liber, candidata-se à autarquia da capital nas próximas eleições autárquicas, agendadas para 26 de setembro, foi esta quarta-feira anunciado.

Em comunicado, o movimento informa que entregou na segunda-feira, no Palácio da Justiça, a sua candidatura à Câmara de Lisboa e à Assembleia Municipal. Ossanda Liber, de 43 anos, nasceu em Luanda, viveu em Paris e reside em Portugal desde 2002.

“Trabalhou no ramo imobiliário e o seu interesse pelas questões nacionais e internacionais conduziu-a à análise política”, salienta a nota. “Somos Todos Lisboa porque é uma forma de retribuir a Lisboa aquilo que a cidade me deu. Por uma Lisboa mais inclusiva e igual para todos”, refere a candidata, citada no comunicado.

Ossanda Liber explica que o movimento “nasceu há algum tempo” e engloba “pessoas de todas as idades e profissões”, acrescentando que a recetividade dos lisboetas fez com que avançasse com a candidatura. O seu objetivo principal é que a cidade seja “mais inclusiva e igual para todos”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O executivo da Câmara de Lisboa, presidido por Fernando Medina, é atualmente composto por oito eleitos pelo PS (nos quais se incluem os Cidadãos por Lisboa), um do BE (que tem um acordo de governação do concelho com os socialistas), quatro do CDS-PP, dois do PSD e dois da CDU.

Na corrida à presidência da autarquia foram até agora anunciadas as candidaturas de Fernando Medina (coligação PS/Livre), Carlos Moedas (coligação PSD/CDS-PP/PPM/MPT/Aliança), João Ferreira (CDU), Bruno Horta Soares (IL), Nuno Graciano (Chega), Beatriz Gomes Dias (BE), Manuela Gonzaga (PAN), Tiago Matos Gomes (Volt) e João Patrocínio (Ergue-te).