Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Thylane Blondeau, a modelo de 20 anos que em criança foi considerada a “menina mais bonita do mundo”, partilhou na rede social Instagram as complicações de saúde que enfrentou recentemente.

A modelo foi sujeita a uma operação de urgência há um ano devido a um quisto nos ovários que “lhe explodiu no estômago”. Três meses depois, as dores na barriga voltaram. Este ano, depois de ir a três ginecologistas e a quatro centros de radiologia, todos lhe disseram que não tinha nada.

Chegou a um ponto em que já “não conseguia suportar” as dores e mesmo assim disseram-lhe que estava tudo bem. Há poucos dias, foi a outro médico, que identificou um quisto com 5,6 centímetros junto ao ovário. O médico foi rápido a encaminhá-la para o hospital, para ser operada de urgência.

A modelo diz sentir-se melhor agora, “feliz por não ter desistido”, e deixa a mensagem de que não se devem ignorar certas dores porque “podem esconder algo mais importante”.

Com apenas seis anos, Thylane Blondeau, filha do ex-futebolista Patrick Blondeau e da designer de moda Veronika Loubry, foi considerada “a menina mais bonita do mundo” pela revista TC Candler. Desde então, a sua carreira como modelo nunca mais parou de crescer, tornando-se na “modelo mais jovem” a posar para a revista Vogue, aos dez anos, e sendo contratada pela Dolce & Gabbana aos 16.