Há cem anos, em Lisboa, esta música era nova e dava os primeiros passos em Portugal. E no mesmo ano, na mesma cidade, nascia um dos seus principais divulgadores. Atravessando mudanças culturais, transformações políticas e sociais, o jazz cumpre um século de vida em Portugal, no mesmo ano em que se assinala o centenário de Luís Villas-Boas.

Se é verdade que há motivos de instabilidade e incerteza no jazz nacional, as duas ocasiões são motivo suficiente para celebração. A data será lembrada com uma programação especial no Centro Cultural de Belém esta sexta-feira, dia 9 de fevereiro, encabeçada por Tudo Isto é Jazz, uma encenação teatral musicada ao ritmo de um século de jazz, acompanhando a evolução dos estilos e sonoridades do género narradas por Villas-Boas.

Hot Clube celebra 75 anos sem casa e com futuro incerto. Como renascerá desta vez?

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.