817kWh poupados
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

David Dinis

Convidado

Artigos publicados

Observador

Até ao fim do mundo

É hoje, 6ª-feira, dia 29 de janeiro de 2016, que saio do Observador. É hoje que me despeço de si, com lágrimas a correr pela cara. São lágrimas, sim, de orgulho, de amor. Este é o meu até já.
Governo

A equipa de Costa: 7 sinais e incógnitas

Se é verdade que as equipas fazem os líderes, vale a pena reter alguns sinais sobre a lista (não oficial) dos ministros de Costa. Para ficarmos atentos ao que aí vem. Quem sabe a tempo de uns retoques
Governo

10 notas para memória futura

Prometi não escrever nada enquanto não visse o quadro todo. Passado mais de um mês, aqui estão 10 notas simples sobre o que acho disto tudo. Prometo ser breve (na próxima vez)
Legislativas 2015

Um bocadinho de cinismo a mais, não?

O Presidente da República fez o que tinha de fazer. É a hora de forçar Passos a um consenso interno, de devolver o PS ao discurso do centro. Os próximos dois anos não podem ser deitados à rua.
PS

O Centeno tem razão. O PS terá coragem?

Curiosamente, é quando batem mais no PS que eu acho que o PS tem mais razão. Melhor dizendo, quando Centeno tem mais razão. Mas terá o PS coragem para o dizer?
Rentrée

O cartaz da coligação é a Grécia - Bloco de Notas

O Pontal mostrou que Passos encontrou na Grécia um cartaz para a campanha e um argumento para se libertar da imagem de líder frio. A rentrée mostrou a coligação afinada. Costa não pode ficar de férias
PS

A Bíblia de Centeno chegou para o PS.Falta o resto

A convenção mostrou que Costa ganhou uma batalha: convenceu a ala esquerda e a do centro que é possível ter uma alternativa sem ruturas. Agora é preciso convencer o país, o que é mais difícil.
Presidenciais 2016

Uma virtude de Nóvoa

Sampaio da Nóvoa não se escondeu atrás do biombo do independente. Fez, vejam lá a heresia, como Cavaco. Ou Soares e Sampaio. E fez bem. Porque o Presidente de todos os portugueses nunca existiu.
Nova Constituição

A Constituição, os consensos e a nossa democracia

Talvez este seja, afinal, o maior dos tabus que temos que encarar de frente: não tanto a mudança de uma Constituição, mas a coragem de procurar consensos. Esse desafio temos de vencer agora.
PS

Um líder decide, não adia

A Costa não basta ter equipas a preparar um programa. Precisa de se sentar com elas, conhecer os dossiês, fazer contas e equacionar alternativas. Não dá para fazer isso de uma janela da Câmara.
Governo

Esta coisa séria da lista VIP

Hoje, o Fisco é um dos trunfos maiores do ajustamento e modernização do Estado que temos para apresentar. Aos credores e aos contribuintes. Convinha muito não estragar o retrato.
PS

Do Syriza ao "poucochinho" sobra o quê?

O que pensa realmente António Costa? Terá ele dito o que pensa sem pensar no que dizia? Ou, como reclama o próprio, ele diz uma coisa aos investidores chineses e outra aos investidores portugueses?
Crise no GES

O meu mundo não é deste reino

Hoje, desta audição, há uma coisa que já conseguimos perceber: que o mundo de Salgado não é deste reino - e nunca poderia existir sem ele.
Caso José Sócrates

Não ser mais suspeito do que o suspeito

Num mundo ideal, as imagens de Sócrates a sair do aeroporto não tinham acontecido. Mas num mundo ideal, quem está a investigar casos destes não deve ser mais suspeito do que o suspeito. É só isto.
Legislativas 2015

É bom falarmos sobre José Sócrates

José Sócrates não pode ser um tabu. Falar das políticas que aplicou antes do resgate é determinante para escolhermos o novo Governo. E sobre isso António Costa deu já sinais contraditórios.
Legislativas 2015

Três passos para antecipar as legislativas

Há cinco razões objetivas para se antecipar as legislativas e três passos para que se faça de forma limpa. É capaz de ser pedir demais, mas, enfim, sempre me ensinaram que a pedir nunca se é modesto.
Orçamento do Estado

Andar num labirinto e não encontrar saída

Este Governo chegou ao seu último orçamento adiando os problemas. Sem meios, sem imaginação, sem ousadia. Espero que quem vier perceba que a história não acabou aqui: ela ainda mal começou.
Orçamento do Estado

O problema é a despesa, não é a sobretaxa

Passos Coelho está a condicionar o próximo Governo, mas acho que tem um bom argumento. E creio que António Costa tem uma saída. E já agora: resolvido o mistério do IRS, podemos discutir a despesa sff?
Orçamento do Estado

O último argumento

Com a descida do IRS e os erros na Educação e Justiça, o Governo está a perder o último argumento que o liga ao seu eleitorado. Se perde a racionalidade e a capacidade de executar, sobra o quê?
Primárias No PS

Caro António, ajuda-me a perceber isto?

Não é a herança. Não peço ideias concretas, a não ser sobre aquelas de que cada um lançou. A mim, basta que me respondam a isto e fico feliz. Ia pedir, sff, que fosse até dia 28. Ainda vou a tempo?

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Para ler este artigo grátis, registe-se gratuitamente no Observador com o mesmo email com o qual recebeu esta oferta.

Caso já tenha uma conta, faça login aqui.

Vivemos tempos interessantes e importantes

Se 1% dos nossos leitores assinasse o Observador, conseguiríamos aumentar ainda mais o nosso investimento no escrutínio dos poderes públicos e na capacidade de explicarmos todas as crises – as nacionais e as internacionais. Hoje como nunca é essencial apoiar o jornalismo independente para estar bem informado. Torne-se assinante a partir de 0,18€/ dia.

Ver planos