816kWh poupados
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Henrique Burnay

Convidado

Artigos publicados

Hamas

Certo, errado e possível

Nada nos impede de criticar os erros, defeitos e males em Israel. Mas nada disso diminui a repulsa pelo que aconteceu, o nosso horror e a nossa empatia. Pensava eu. Mas estava enganado.
café europa

A distância entre Bruxelas e Lisboa

Os governos nacionais ainda contam muito. Mas ao que Von der Leyen indicou como prioridades, dificilmente alguém prestaria atenção se fosse proposto pelo nosso governo ou decidido na AR.
café europa

Mudar por dentro

Mesmo a Hungria, é preferível que esteja dentro a combater a unidade sobre a Ucrânia, do que esteja fora a ser um enclave mais livremente pró-russo no meio da Europa.
café europa

Arruaceiros, oportunistas ou diplomatas

Num tempo de intensificação da competição global, a diplomacia portuguesa pode ter muito que fazer. Receber o presidente do Brasil é importante. Dizer-lhe o que é inaceitável, também é.
café europa

Os oportunistas

Quem fez a insinuação de que o crime deveria ser terrorismo não fez uma associação de ideias. Queria que fosse assim que se lessem os factos. Não temia um problema, queria que o problema fosse aquele.
café europa

Começaram as europeias

As eleições europeias são daqui a um ano e meio, mas em Bruxelas já começaram. E fazem-se contas a quem pode perder e ganhar em 2024, e o que isso implica para Von der Leyen, Scholz, Macron ou Costa.
café europa

Os ditadores também têm povo

É verdade que nem todos os nossos aliados são democracias recomendáveis, mas olhando para a China, para a Rússia ou para o Irão, é evidente que os nossos adversários são todos regimes autoritários.
café europa

Chama-me fim da austeridade que eu gosto

Mais do que acabar uma suposta aplicação cega das regras orçamentais, mudará também quem vigia quem. Os países com melhor performance orçamental exigirão maior controlo dos que não cumprem as regras.
café europa

O que o Ocidente quer desta guerra

A derrota e afastamento, ou pelo menos a neutralização, de Putin e da ameaça que representa. É isso que o Ocidente quer. Biden disse-o nos primeiros dias da guerra, na Polónia. Não foi gaffe nenhuma.
café europa

A líder clara da Europa

Úrsula Von der Leyen tem percebido a ameaça, tem mantido a proximidade com os europeus e tem sabido falar e agir a tempo. Esta quarta-feira voltou a falar primeiro que muitos e com maior clareza.
café europa

A direita liberal conservadora em tempo de guerra

É altura de a direita liberal conservadora perceber a transformação que a guerra da Ucrânia representa, como ela mostra um conjunto de ideias e de alianças que estiveram e continuam a estar certas.
café europa

Para que serve a Europa?

Quando há um arrefecimento da globalização, a expectativa de regressar a um mundo de blocos e maior agressividade russa, a grande escolha da Europa é entre uniformizar-se mais ou ter mais influência.
café europa

Isto não fica assim

Da UE à China, do Japão aos EUA, do nuclear à inflação, da ameaça de fome ao custo da energia – uma transformação acelerada do mundo com impacto em Portugal. Mas não se pensa em qual nem em quando.
café europa

A seguir é a China

Com a guerra da Ucrânia abriu-se o confronto entre a Europa e a Rússia. Mas o confronto não vai ficar por aqui. As mesmas razões vão levar ao confronto com a China. Provalmente económico.
café europa

A resistência alemã

A Alemanha pode ter óptimas razões para defender uma abordagem mais contida em relação à guerra e a Moscovo, a verdade é que Berlim tem estado atrás das decisões europeias, não por detrás.
café europa

Anti-ocidentalistas de todo o mundo, uni-vos

As teses da responsabilidade ocidental variam, mas coincidem numa ideia: a Rússia tem direito a uma esfera de influência e pode recusar a perigosa ameaça da democracia ocidental. Nada de muito novo.
café europa

O pequeno ódio ao grande rico

Assim como à direita há quem explore a frustração dos que se sentem ameaçados pelas imigrações, à esquerda há quem se alimente do ressentimento dos que não acreditam que vão ter oportunidades.
café europa

Impotência europeia

A Rússia quer dividir a Europa, a América tem outras preocupações, e os europeus não conseguem tomar conta de si, já não confiam nos americanos e não são de confiança. Putin aproveita.
café europa

Verdes por fora, pobres por dentro

Se passarmos todos a andar de bicicleta, a benefício do clima e do que mais seja, ainda assim há uma enorme diferença entre quem vende e quem compra. Uns ficam a ganhar. Os outros não necessariamente.
café europa

Autodestruição ocidental

Putin não se submete, Lukashenko não obedece, Pequim não se intimida. Vivemos angustiados no Ocidente entre a ilusão de devermos ser uma potência absoluta e acharmos que somos uma impotência total.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Para ler este artigo grátis, registe-se gratuitamente no Observador com o mesmo email com o qual recebeu esta oferta.

Caso já tenha uma conta, faça login aqui.

Vivemos tempos interessantes e importantes

Se 1% dos nossos leitores assinasse o Observador, conseguiríamos aumentar ainda mais o nosso investimento no escrutínio dos poderes públicos e na capacidade de explicarmos todas as crises – as nacionais e as internacionais. Hoje como nunca é essencial apoiar o jornalismo independente para estar bem informado. Torne-se assinante a partir de 0,18€/ dia.

Ver planos