Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

As eleições já lá vão e a poeira já começou a assentar. Só eu não estou ainda em mim. Então não é que um regime democrático velho de mais de 40 anos ainda se comporta como jovem púbere? Então a tão gabada e celebrada maturidade da nossa democracia manifesta-se assim?

Estou pasmado! Surpreendeu-me uma noite eleitoral em que todos perderam mas todos cantaram vitória, na melhor tradição luso-comunista de muito pensar, pouco ver e tudo escamotear.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.