Tailândia

Na Tailândia, uma tartaruga engoliu 915 moedas

A tartaruga de 25 anos vinha comendo várias moedas que os turistas atiram para uma lagoa na esperança de realizarem algum desejo. Depois de uma operação que durou várias horas, está a recuperar.

Autor
  • Miguel Videira Rodrigues

Depois de uma cirurgia que durou várias horas, veterinários da Universidade de Chulalongkorn retiraram um total de 915 moedas que tinham sido engolidas por uma tartaruga na Tailândia. O animal encontra-se em recuperação para depois ser libertado no mar.

A tartaruga de 25 anos vinha comendo várias moedas que os turistas atiram para uma lagoa na esperança de realizarem algum desejo. A verdade é que os desejos de cada um estavam a ser engolidos por esta tartaruga que surpreendeu os médicos. “É difícil imaginar como é que ela engoliu um número tão grande de moedas”, comentou Pasakorn Brikshavana, médico veterinário que esteve presenta na operação da tartaruga, ao Bangkok Post. “Nunca vi nada igual”, conclui o veterinário.

Fotografias publicadas no Facebook da universidade mostram a equipa médica a segurar um cesto cheio de moedas que foram retiradas do interior no animal. Os veterinários tiveram de anestesiar a tartaruga e cortar a carapaça para conseguirem realizar a operação ao estômago da tartaruga que, depois do episódio caricato, foi chamada de Om Sin (Porquinho Mealheiro).

Tabuleiro com as moedas retiradas do interior da tartaruga. No total, são cerca de 5kg de moedas

Nantarika Chansue, veterinária que também participou na operação da tartaruga, disse ao portal de notícias Khaosod English que encontraram moedas “tanto no estômago como nos intestinos” de Om Sin. Sem a operação, a tartaruga “não seria capaz de comer ou defecar e acabaria por morrer mais cedo ou mais tarde”, conclui a veterinária.

Om Sin está em fase de recuperação para, mais tarde, quando estiver completamente recuperada, ser devolvida ao oceano.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Autárquicas 2017

As eleições de André Ventura

Rui Ramos

Não há no que André Ventura afirmou qualquer vestígio de “racismo” ou “xenofobia”. Mas este Verão, a nossa oligarquia política precisava de inventar um Trump de palha, desse por onde desse.  

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site