Foram centenas de respostas e outras tantas de partilhas. Depois da polémica, o tatuador Ami James retirou, esta quarta-feira, da rede social Facebook, o comentário no qual criticava a TAP.

Ao Observador, André Serpa Soares, da direção de comunicação da companhia aérea nacional, garante que o assunto está “mais ou menos encerrado”. “Face às explicações que dei ontem à comunicação social, Ami James terá dormido melhor sobre o assunto”. No entanto, não confirma se a TAP obteve, ou não, resposta à mensagem privada que enviou ao tatuador nascido em Israel.

Ami James, teve, à partida de Lisboa, algumas dificuldades em apanhar o voo de regresso a casa. Os problemas com a companhia aérea portuguesa foram expostos na sua página de Facebook, onde escreveu a relatar a experiência: “Adoro Portugal e os portugueses são fantásticos, mas a companhia aérea nacional, TAP, deve ser a ‘pior’ de todos os tempos. Da primeira vez colocou-me numa cadeira que não funcionava, da segunda deixou-me apeado porque vendeu bilhetes a mais para os lugares que tinha. Nem pediram desculpa. Nunca mais!”.

Ami James1

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

 

A TAP garantiu, esta terça-feira, estar a investigar o incidente ocorrido com o tatuador do programa de televisão Miami Ink. Segundo o relato da companhia aérea, Ami James chegou atrasado ao aeroporto, já o check-in estava encerrado. Foi acompanhado por uma funcionária para chegar mais depressa ao local de embarque. “A TAP fez mais do que aquilo que é exigível. Muitas outras companhias não fariam isto”, garante André Serpa Soares.

Na terça-feira, a TAP dizia que tinha sido apanhada de surpresa com a situação. “Uma figura pública, com dois milhões de seguidores no Facebook, não pode ser tão leviana neste tipo de comentários”, explicou o mesmo responsável, contando que iam mandar uma mensagem privada ao passageiro famoso.”Queremos saber a versão dele, fazemos isso diariamente com os nossos passageiros”, disse na altura.

O certo é que o comentário publicado por Ami James tinha, até terça-feira à tarde, quase 500 partilhas e cerca de 350 respostas, algumas delas da própria TAP: “Olá, Ami James. Na TAP, estamos genuinamente preocupados com os nossos passageiros e pedimos desculpa por qualquer inconveniência causada. Estamos a tentar perceber o que correu mal no seu voo.” A companhia garante ainda, via Facebook, que “responde a todos os comentários no seu próprio mural, que tem mais de 700 mil seguidores”.

Ami esteve em Portugal pela primeira vez, no festival Rock in Rio, a convite da EDP. Aos média portugueses disse ter gostado da cidade, mas o encanto, ao que parece, não terá durado muito tempo. Cláudia Vieira, Jessica Athayde, Rita Pereira e Carolina Patrocínio são alguns dos nomes que se deixaram tatuar por James, na sua estada em Lisboa.