O primeiro-ministro considerou esta segunda-feira que, embora haja “sinais encorajadores” de diminuição do desemprego dos jovens em Portugal, este continua num nível “insuportavelmente elevado”, e pediu às empresas que lancem iniciativas para inverter essa situação.

Pedro Passos Coelho deixou este desafio numa sessão em que foi apresentado um programa da Nestlé destinado a combater o desemprego dos jovens na Europa, que contou com a presença do presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, e se realizou na Fundação Champalimaud, em Lisboa.

Para além de apelar a que esta iniciativa da Nestlé sirva “de exemplo para que outras iniciativas deste tipo possam multiplicar-se em Portugal”, o chefe do executivo PSD/CDS-PP elogiou “o papel que a Comissão Europeia veio desempenhando ao longo destes últimos anos” e cumprimentou de forma “muito amiga” e “agradecida” Durão Barroso.

Estiveram também presentes nesta sessão, da parte do Governo português, o vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, e o ministro da Solidariedade, Emprego e Segurança Social, Pedro Mota Soares, e ainda três secretários de Estado.