A bolsa nova-iorquina prosseguiu nesta segunda-feira em descida, com uma nova queda dos preços do petróleo a anular um esboço de inversão da tendência do mercado, depois da pior semana em dois anos. Os números definitivos da sessão indicam que o Dow Jones Industrial Average perdeu 0,58% (99,99 pontos), para as 17.180,84 unidades, e o Nasdaq 1,04% (48,44), para as 4.605,16.

O índice alargado S&P 500 desvalorizou-se 0,63% (12,70), acabando abaixo do limiar dos dois mil pontos, pela primeira vez desde o fim de outubro, nos 1.989,63. Em ligeira alta no início das transações, os índices nova-iorquinos inverteram o sentido, ainda durante a manhã, desestabilizados por mais uma queda dos preços do petróleo, antes de recuperarem um pouco no final da sessão.

“Parece que estamos reféns do preço do petróleo”, sintetizou Mace Blicksilver, da Marblehead Asset Management. Os temores suscitados por esta descida desde meados de junho já tinham aparecido nos mercados financeiros na semana passada, em que Wall Street viveu a sua pior semana desde maio de 2012. “Continuamos a receber toda uma série de bons dados dobre a economia norte-americana, mas (…), como se vê desde há algum tempo, quando o setor da energia estremece, todo o mercado estremece”, disse Art Hogan, da Wunderlich Securities.

As cotações do petróleo cotado em Nova Iorque, o WTI, baixaram quase dois dólares hoje, terminando no nível mais baixo desde maio de 2009, depois de terem começado em alta. “E quando [a cotação] do crude mudou de direção hoje de manhã, os índices bolsistas seguiram”, acrescentou.

As afirmações de membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo, durante o fim de semana, confirmando que o cartel, que representa cerca de um terço da produção mundial, mantém as suas posições (de não reduzir a produção), apesar da descida dos preços, precipitaram a descida.

Perante esta tendência de descida, o otimismo nascido de um intensificar do interesse por operações de fusão e aquisição de empresas, como a compra da PetSmart, cadeia norte-americana de distribuição de alimentação e acessórios para animais domésticos, por um consórcio de investidores, não bastou para acalmar os ardores de venda dos investidores.

Na frente dos indicadores, as estatísticas divulgadas durante a manhã pela Reserva Federal indicaram uma subida acima das expetativas da produção industrial nos EUA, em novembro. Ao contrário, outro indicador, o índice Empire State, também divulgado pelo banco central, mostrou uma descida da atividade industrial na região de Nova Iorque, em novembro, para surpresa dos analistas