Os investigadores franceses terminaram a intensiva busca das 150 vítimas da queda do avião da Germanwings, nos Alpes. Mais de 2.000 amostras foram recolhidas e 150 conjuntos de ADN.

“A procura pelos corpos está terminada, mas a procura pelos pertences das vítimas vai continuar” afirmou o porta-voz da autoridade do governo local à Reuters. Acrescentou ainda que “a Lufthansa [proprietária da Germanwings] também contratou uma empresa especializada para remover os destroços do avião, sob a autoridade do Ministério Público francês e de um perito encarregado da supervisão da operação”, permitindo uma maior limpeza da zona. Segundo o comandante da polícia francesa, este trabalho irá começar na próxima semana e pode demorar até dois meses.

A identificação das vítimas será feita com base na análise do ADN encontrado, um processo que pode ainda demorar algumas semanas. O procurador francês que está à frente das investigações, avisa para a possibilidade de o ADN não corresponder a todas as vítimas do acidente. Acrescenta ainda, que assim que o ADN seja identificado, as respetivas famílias serão imediatamente informadas.