A Eslovénia começou a colocar arame farpado na fronteira com a Croácia, um dia depois de o primeiro-ministro ter anunciado a intenção de colocar “barreiras técnicas” para controlar a chegada de migrantes.

Miro Cerar, o chefe do governo, explicou que a medida foi tomada na perspetiva da chegada de 30.000 pessoas nos próximos dias e visa “dirigir os migrantes para os postos fronteiriços”, mas assegurou que as fronteiras eslovenas vão “manter-se abertas”.

Segundo um fotojornalista da agência France Presse no local, militares foram destacados para a região de Gibina (nordeste) e começaram hoje a colocar rolos de arame farpado.

Segundo os ‘media’ eslovenos, ações semelhantes iniciaram-se hoje noutros pontos dos cerca de 670 quilómetros de fronteira entre os dois países, nomeadamente em Brezice, um dos principais pontos de passagem de migrantes por onde transitaram mais de 171.000 pessoas desde meados de outubro rumo ao norte da Europa.