Os Estados Unidos notificaram o Paquistão e o Afeganistão do raide aéreo com ‘drones’ que levaram a cabo numa zona remota do Paquistão no sábado, informando que acreditam ter morto o líder dos talibãs no Afeganistão, Mullah Akhtar Mansour.

“Ambos os paquistaneses e afegãos foram notificados pouco depois do ataque”, disse um alto quadro da Casa Branca não identificado, citado pela agência France Press.

O ataque aéreo, que não provocou vítimas civis, terá matado também um segundo combatente dos talibãs que viajava num automóvel com Mullah Akhtar Mansour, numa região do Paquistão junto à fronteira com o Afeganistão.

Fontes da defesa citadas pelo Wall Street Journal indicam que o ataque ocorreu cerca das 10:00 locais (11:00 em Lisboa) de sábado numa área remota da fronteira entre o Paquistão e o Afeganistão, ao sudoeste da cidade de Ahmad Wal.

As mesmas fontes adiantam que o ataque foi realizado por drones (aviões não tripulados) das forças especiais norte-americanas.

Mullah Akhtar Mansour assumiu a liderança dos talibãs no Afeganistão em julho de 2015 após a morte do líder supremo dos talibãs, Mullah Omar.