Depois de surpreender os visitantes no Salão Automóvel de Genebra com o protótipo VisionS, a Skoda anunciou que, face ao interesse que suscitou junto do público, decidiu avançar com a produção em série do SUV e denominá-lo Kodiaq. Recuperando a denominação do mais encorpado dos ursos da América do Norte, o Kodiaq será também ele o maior dos SUV da marca checa, integrada no grupo VW, oferecendo capacidade para cinco ou sete pessoas.

Com 4,7 metros de comprimento, o novo SUV será apresentado na versão definitiva no próximo salão de Paris, previsto de 1 a 16 de Outubro, e tem a sua chegada ao mercado nacional agendada para Fevereiro do próximo ano. Recorrendo a uma versão mais comprida do VW Tiguan, o Kodiaq visa concorrer directamente com o Kia Sorento e o Hyundai Santa Fé, modelos que nas versões equipadas com o motor turbodiesel 2.2 de 200 cv são comercializados por 44 e 45 mil euros, respectivamente.

Se bem que tenha a capacidade de se apresentar com transmissão às duas e quatro rodas, o Kodiaq será proposto inicialmente apenas com tracção à frente, com o motor 2.0 TDI a surgir com dois níveis de potência, respectivamente 150 e 190 cv. Este último será proposto por um valor em linha com os rivais coreanos, com a versão de 150 cv a posicionar-se um pouco mais abaixo, algures entre os 40 e os 42 mil euros.