O presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, lamentou este domingo a morte do presidente da Câmara Municipal de Matosinhos, Guilherme Pinto, que lembrou como um “autarca marcante” que foi uma “grande referência” para o concelho.

Numa nota enviada à agência Lusa, Ferro Rodrigues salientou que Guilherme Pinto “foi também uma voz ativa na região Norte e, em particular, no seio do Partido Socialista, partido em que voltou a estar filiado desde o passado dia 3 de janeiro”.

“É com grande tristeza que recebo a notícia do falecimento de Guilherme Pinto. Antigo deputado à Assembleia da República, foi um autarca marcante em Matosinhos, primeiro como vereador e depois como presidente da Câmara Municipal”, realçou o presidente da Assembleia da República, que endereçou as suas condolências à família e a sua solidariedade aos cidadãos de Matosinhos.

A Câmara Municipal de Matosinhos informou hoje que o presidente do município, Guilherme Pinto, morreu de madrugada, aos 57 anos, “em casa, junto da família e de modo tranquilo, após mais de dois anos de luta contra a doença”.

A autarquia anunciou também que o velório decorreria no salão nobre dos Paços do Concelho a partir das 09:00 de hoje.

Na segunda-feira, o corpo sairá pelas 15:30 para a igreja do Senhor de Matosinhos, onde vai decorrer uma missa celebrada pelo bispo do Porto, António Francisco dos Santos.

O autarca apresentou no início da semana o pedido de renúncia ao mandato, devido ao seu estado de saúde, uma decisão que produziria efeito a partir de 1 de fevereiro.