Hungria

Parlamento húngaro aprova detenção automática de migrantes que entram no país

O Parlamento húngaro aprovou a reintrodução da detenção sistemática de todos os migrantes que entram no país, uma medida retirada em 2013 sob pressão internacional.

Sandor Ujvari/EPA

Autor
  • Agência Lusa

O Parlamento húngaro aprovou esta terça-feira a reintrodução da detenção sistemática de todos os migrantes que entram no país, uma medida retirada em 2013 sob pressão da União Europeia e do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).

A nova lei, adotada com 138 votos a favor, seis contra e 22 abstenções, prevê que os migrantes sejam colocados numa “zona de trânsito” na fronteira servia e croata, onde serão detidos até uma decisão definitiva em relação ao seu pedido de asilo.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
União Europeia

E agora, o que fazemos? /premium

Diana Soller
115

Orbán fez o que se previa. Vitimizou-se. Como populista competente, disse que o Parlamento Europeu estava a atacar a Hungria (e não a ele) e que iria proteger a sua população nem que fosse contra a UE

Hungria

Nevermore: a União Europeia vive /premium

Paulo de Almeida Sande

A União Europeia deu um forte sinal político através de duas das suas instituições mais importantes contra a ideia de que o continente pode voltar a conhecer governos não democráticos, iliberais.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)