O Parlamento húngaro aprovou esta terça-feira a reintrodução da detenção sistemática de todos os migrantes que entram no país, uma medida retirada em 2013 sob pressão da União Europeia e do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).

A nova lei, adotada com 138 votos a favor, seis contra e 22 abstenções, prevê que os migrantes sejam colocados numa “zona de trânsito” na fronteira servia e croata, onde serão detidos até uma decisão definitiva em relação ao seu pedido de asilo.