Manuel Fernandes, 24 anos, é suspeito de ter raptado, pelo menos, uma menor. Fernandes terá recorrido a um perfil falso no Facebook para seduzir e atrair Mariana, de 13 anos.

Este sábado, Manuel Fernandes foi ouvido no Tribunal de Viana do Castelo que decidiu que o alegado raptor irá ficar em prisão preventiva enquanto a investigação decorre.

Segundo a SIC Notícias, um funcionário do tribunal informou os jornalistas presentes no tribunal de que foi aplicada a medida de coação mais elevada. A advogada de Manuel Fernandes não quis adiantar aos jornalistas qual seria o estabelecimento prisional para onde o arguido seria levado nem quais os crimes de que é formalmente suspeito, sabendo-se apenas que o crime de rapto agravado é um deles.

O arguido começou a ser ouvido pelo Tribunal de Viana do Castelo, às 13h, depois de um atraso por falta de atribuição de uma advogada a Manuel Fernandes. A sessão terá terminado por volta das 15h45 deste sábado com a decisão do juiz de instrução titular dos autos que optou pela aplicação da prisão preventiva.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Como Mariana foi seduzida

Mariana, de 13 anos, terá sido encontrada pela Policia Judiciária (PJ) junto ao homem de 24 anos num anexo traseiro de uma casa desabitada na localidade de Vagos, em Aveiro. Desde dia 3 de março que a menor esteve desaparecida e, segundo a SIC Noticias, a rapariga terá sido alimentada com pouco mais que pão.

Mariana terá sido seduzida por um suposto rapaz loiro, de olhos verdes, alto e ator em França, que fez com que ela saísse da aldeia de Beiral do Lima em direção a Aveiro onde se iria encontrar com o rapaz. A menor terá ligado à mãe, na quinta-feira, a dizer que não poderia regressar a casa e que se encontrava em Espanha. A PJ ainda conseguiu localizar o telemóvel da rapariga na zona de Vagos mas, de seguida, o telemóvel terá sido desligado, segundo noticia este sábado o Correio da Manhã.

O Ministério Público e a PJ suspeitam que Manuel terá utilizado vários perfis falsos, no Facebook, para seduzir esta e outras menores. “É muito provável que em muitas situações, que ainda não identificámos, ele possa ser suspeito”, comentou o coordenador do Departamento de Investigação Criminal da PJ de Braga.

No caso de Mariana, e de acordo com o Correio da Manhã, Manuel Fernandes terá utilizado um perfil falso com o nome Dinis Mendes e fotografias de um concorrente de um reallity show francês, para, alegadamente, seduzir e atrair crianças ao seu encontro.