Um enfermeiro alemão condenado em 2015 por matar dois pacientes com overdoses de medicamentos para o coração é agora suspeito de ter matado pelo menos 84 pessoas entre 2000 e 2005, informaram hoje as autoridades alemãs.

“A comissão de inquérito especial estabeleceu pelo menos 84 mortes, no estado atual do inquérito”, indicou à imprensa o chefe da polícia de Oldenbourg (norte), Johann Kühme.

Niels Hoegel foi condenado em 2015 a prisão perpétua por dois homicídios e duas tentativas de homicídio numa clínica em Delmenhorst, no noroeste da Alemanha, mas os procuradores disseram desde cedo que o enfermeiro teria matado mais pessoas.