Os ministros do Interior de Moçambique, Basílio Monteiro, e da Bielorrússia, Igor Shunevich, assinaram na segunda-feira em Maputo um acordo que prevê a formação de moçambicanos no combate ao terrorismo e branqueamento de capitais.

“Estamos prontos para acolher os profissionais moçambicanos, assim que eles forem selecionados”, afirmou Shunevich, citado hoje pelo jornal Notícias, o maior diário moçambicano. A Bielorrússia, continuou, está disponível para apoiar a capacitação de quadros moçambicanos em matéria de segurança. “Queremos provar que podemos dar um grande contributo na formação dos quadros moçambicanos para melhor garantir a segurança”, acrescentou Igor Shunevich.

Por seu turno, o ministro do Interior moçambicano afirmou que o acordo vai aumentar as competências dos agentes da lei e ordem moçambicanos na manutenção da segurança.

“Os quadros moçambicanos estarão mais bem preparados para enfrentar o crime e prevenir delitos”, declarou Basílio Monteiro. O entendimento, continuou, vai permitir que os agentes moçambicanos estejam mais bem habilitados para antecipar a ocorrência de atividades criminais.

A Bielorrússia tem manifestado cada vez mais interesse em cooperar com Moçambique, tendo enviado uma delegação empresarial para a Feira Internacional de Maputo (FACIM), realizada entre agosto e setembro na província de Maputo.