Pelo menos 10 migrantes morreram esta sexta-feira depois de o barco em que viajavam se ter virado na costa da Líbia, estando outras 90 pessoas desaparecidas, a maioria paquistaneses, disse a Organização Internacional para as Migrações (OIM).

A porta-voz da OIM, Olivia Headon, afirmou que os 10 corpos foram levados para perto da cidade líbia de Zuwara, na sequência da tragédia desta sexta-feira.

Acredita-se que oito dos mortos eram paquistaneses e dois líbios.

Olivia Headon, que falava aos jornalistas em Genebra a partir da capital da Tunísia, declarou que as indicações iniciais referiam que o barco, alegadamente de contrabandistas, começou a ficar desequilibrado antes de virar com os passageiros a bordo.

A porta-voz da OIM declarou ainda que os cidadãos paquistaneses estão, cada vez mais, a tentar atravessar o Mediterrâneo da Líbia para a Itália.