Representantes dos Estados Unidos da América (EUA), da Coreia do Norte e da Coreia do Sul vão reunir-se na Finlândia para dialogar sobre a desnuclearização. De acordo com a CNN, que cita responsáveis governamentais finlandeses e sul-coreanos, os representantes norte-americanos não serão membros do executivo de Donald Trump. Ainda não se sabe quem representará a Coreia do Norte.

A ministra dos Negócios Estrangeiros da Coreia do Sul, Kang Kyung-wha, disse à CNN que o país estaria presente no “segundo nível” das conversações de desnuclearização, representado por antigos membros do governo e peritos privados.

O director geral do Ministério dos Negócios Estrangeiros finlandês, Kimmo Lahdevirta, descreveu a reunião entre os Estados Unidos e as Coreias como sendo “académica” e revelou que estarão presentes representantes governamentais e não-governamentais. Os norte-americanos, disse Lahdevirta, não serão representados por nenhum membro do governo.

Lahdevirta não especificou se a reunião seria sobre a desnuclearização nem avançou quem iria representar Coreia do Sul ou Coreia do Norte. Contudo, no passado domingo, o diplomata norte-coreano Choe Kang Il foi visto a embarcar um avião para a Finlândia no Aeroporto Internacional de Pequim. Além de não se saber ao certo quem serão os participantes da reunião, tão pouco se conhece a data, hora e localização da mesma.

Apesar de receber a reunião, a Finlândia não estará presente nem participará no encontro entre EUA, Coreia do Norte e Coreia do Sul. O país nórdico, segundo a porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros finlandês, Petra Sarias, só vai “facilitar a reunião”.

Recorde-se de que, no início deste mês, Donald Trump aceitou reunir-se com Kim Jong-un em maio, algo que foi anunciado na Casa Branca pelo Conselheiro de Segurança Nacional da Coreia do Sul, Chung Eui-yong. A acontecer, será a primeira vez que um presidente dos Estados Unidos em funções se reúne com um líder norte-coreano.