O ano do Facebook pode estar marcado pelo caso Cambridge Analytica e por uma falha na proteção de dados que afetou cerca de 50 milhões de utilizadores, mas isso não impediu a empresa de anunciar o seu primeiro videotelefone com colunas inteligentes: o Portal.

O Portal vai estar disponível em dois tamanhos, de 10 e 15 polegadas, e prometem “videochamadas com mãos e — distração — livres”. Vai ainda conectar-se à conta de Facebook dos consumidores e permite utilizar o Messenger para fazer vídeochamadas para outros utilizadores que tenham o Messenger num Portal ou noutro dispositivo, como um smartphone ou tablet.

[o vídeo de apresentação do Portal, em que o Facebook mostra como o aparelho pretende ser um portal para reduzir a distância entre pessoas]

https://www.facebook.com/facebook/videos/portal-from-facebook/320275651886768/

Este novo dispositivo, além de ter microfone e câmara embutidos, vai ter também colunas inteligentes que podem ser ativadas pela voz. Para fazer uma videochamada pelo Messenger basta dizer, à semelhança de equipamentos semelhantes de outras empresas, “Hey Portal” e, depois dizer o nome da pessoa a quem se quer ligar. O Portal está também ligado à assistente digital da Amazon, a Alexa, que permite — ao chamar o nome da assistente — saber como está o tempo, quais as notícias do dia e controlar outros dispositivos como lâmpadas inteligentes, tudo pela voz.

O lançamento do Portal já era esperado desde maio, no evento anual da empresa para programadores, o F8. Contudo, como revelou a Bloomberg em março, depois de ter sido revelado o caso Cambridge Analytica, em que se soube que os dados de 87 milhões de perfis foram copiados para influenciar eleições, a empresa fundada por Mark Zuckerberg mudou de ideias e adiou o lançamento.

O Portal Home, à esquerda, e o Portal Plus, à direita

Em comunicado do Facebook, a empresa afirma que estes aparelhos foram construídos a pensar na segurança. Além de ter botões por toque para desligar a câmara e microfone, os aparelhos têm uma pequena patilha para tapar as lentes fisicamente. Quanto à informação que o Portal vai recolher, a empresa promete que as chamadas são encriptadas e “o Facebook não ouve, vê ou guarda conteúdos das vídeochamadas do Portal”. Quanto ao som recolhido pelas colunas inteligentes, “os comandos de voz só são enviados para os servidores do Facebook depois de o utilizador dizer ‘hey Portal’.

Outras tecnológicas estão também a apostar neste tipo de aparelhos inteligentes, como a Google, a Amazon ou a Apple. A Amazon, que neste momento é a líder no segmento de colunas inteligentes com as Echo que utilizam a assistente digital Alexa, lançou em 2017 o Echo Show, um aparelho que também têm um visor para uma maior interação com a assistente digital e que também permite fazer vídeochamadas.

Como refere o Business Insider, numa altura em que o Facebook ainda não esclareceu a totalidade dos dados que foram recolhidos por piratas informáticos devido a um bug na rede social, várias pessoas receberam a notícia do Portal com relutância. Comparações ao livro de George Orwell, 1984, ou outros comentários céticos a mostrar desconfiança num produtos deste tipo feito pelo Facebook foram a norma em redes sociais como o Twitter.

O Portal vai, inicialmente, estar disponível apenas nos Estados Unidos, com data de lançamento prevista para 15 de novembro. Se seguirem a tendência das colunas inteligentes da Google e Amazon, não devem ser disponibilizados em Portugal num futuro próximo.