Nelson Évora garantiu na noite desta sexta-feira a final do triplo salto do Campeonato da Europa de atletismo de Pista Coberta, que se realiza entre hoje e domingo na cidade escocesa de Glasgow, conseguindo a qualificação logo à segunda tentativa com a melhor marca da temporada (16,89), 12 centímetros acima do registo máximo que alcançara em 2019.

A prova, que conta com os melhores atletas europeus do ano do triplo salto à exceção do luso-cubano Pedro Pablo Pichardo (que apesar de já ser detentor do recorde nacional só poderá representar Portugal em termos internacionais a partir de agosto), teve mais três qualificados com marca mínima, que estava fixada nos 16,70: o alemão Max Hess (16,81, melhor registo do ano), o azeri Nazim Babayev (16,81, recorde pessoal) e o eslovaco Tomas Veszelka (16,78, também com melhor marca pessoal).

Além de Nelson Évora, Hess, Babayev e Veszelka, ficaram também apurados para a final, que se realiza no próximo domingo à noite, o francês Kevin Luron (16,65, melhor registo do ano), o italiano Simone Forte (16,64), o também gaulês Yoann Rapinier (16,55) e o britânico Nathan Douglas (16,48, melhor marca em 2019). De fora, de forma surpreendente, ficaram dois dos atletas que chegavam a Glasgow no top 5 de resultados este ano: o finlandês Simo Lipsanen (16,43) e o arménio Lavon Aghasyan (16,38). O espanhol Pablo Torrijos, medalha de prata nos Europeus de 2015, também não se qualificou.

Aos 34 anos, o atleta do Sporting parece bem encaminhado para a revalidação do título que conquistou em 2015 (Praga) e em 2017 (Belgrado). A esse palmarés em Europeus de Pista Coberta, Nelson Évora soma ainda uma medalha de ouro nos Jogos Olímpicos (Pequim, 2008); quatro medalhas em Mundiais ao Ar Livre (ouro em 2007, Osaka; prata em 2009, Berlim; bronze em 2015, Pequim, e 2017, Londres); dois bronzes em Mundiais de Pista Coberta (2008, Valência; 2018, Birmingham); e um ouro no Europeu ao Ar Livre (2018, Berlim).

De acrescentar que, no triplo salto feminino, Portugal estará representado por duas atletas na final de domingo, neste caso de manhã: Susana Costa, que fez a segunda melhor marca do apuramento com um máximo pessoal (14,28) e Patrícia Mamona (14,11), que há dois anos ganhou a medalha de prata nos Europeus de Pista Coberta (atrás da alemã Kristin Gierisch).