Empresas

Fisco vai enviar todos os anos às empresas dados sobre a sua saúde financeira

A Autoridade Tributária vai enviar às empresas até 31 de dezembro de cada ano indicadores sobre a sua saúde financeira e a menção aos mecanismos a que podem recorrer.

MÁRIO CRUZ/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

A Autoridade Tributária vai enviar às empresas até 31 de dezembro de cada ano indicadores sobre a sua saúde financeira e a menção aos mecanismos a que podem recorrer, segundo o decreto-lei publicado hoje em Diário da República.

Este diploma, aprovado em Conselho de Ministros em 24 de janeiro, cria o mecanismo de alerta precoce (MAP) quanto à situação económica e financeira das empresas com sede em Portugal e prevê a prestação de informação económica e financeira aos membros dos órgãos de administração numa base anual, a partir de informação do Banco de Portugal analisada pelo IAPMEI – Agência para a Competitividade e Inovação.

O objetivo é ajudar os gestores a tomarem decisões apoiados em análises estatísticas.

Esta medida inclui-se no Programa Capitalizar e o objetivo do Governo com este diploma é o de reforçar os alertas às empresas. É que atualmente a ferramenta disponível no portal do IAPMEI de autodiagnóstico financeiro para as empresas foi utilizada e concluída por apenas um terço das empresas registadas, segundo o decreto-lei hoje publicado.

Assim, “até ao dia 31 de dezembro de cada ano, é enviada pela Autoridade Tributária uma mensagem de correio eletrónico aos membros dos órgãos de administração das empresas”, define o diploma.

O decreto-lei entra em vigor esta sexta-feira, pelo que já no final deste ano esta informação será enviada às empresas.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Eleições Europeias

Querida Europa...

Inês Pina

Sabemos que nos pedes para votarmos de cinco em cinco anos, nem é muito, mas olha é uma maçada! É sempre no dia em que o primo casa, a viagem está marcada, em que há almoço de família…

Educação

Aprendizagem combinada: o futuro do ensino

Patrick Götz

Só integrando a tecnologia na escola se pode dar resposta às necessidades do futuro, no qual os futuros trabalhadores, mesmo que não trabalhando na indústria tecnológica, terão de possuir conhecimento

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)