O Grupo VW é um dos construtores envolvidos na rede eléctrica de carga rápida Ionity, a espalhar pela generalidade dos países europeus, visando criar a base para uma mobilidade assente em veículos alimentados por bateria. Tanto que seria impensável para a VW, Audi, BMW e Mercedes disputarem o mercado em inferioridade face à Tesla, que já possui uma rede própria de Superchargers.

Mas se a Ionity resolve a carga rápida, a VW sabe que 70% das baterias são recarregadas em casa ou em postos de carga normal, que podem ir dos tradicionais 7,4 kW de potência aos 22 kW. Apesar da marca não abrir muito  jogo, ficámos com a ideia que é exactamente este tipo de postos de carregamento que os alemães estão a prever montar até 2025, numa solução similar ao que a Tesla denomina postos de recarga no destino.

Até 2025, serão 36.000 os postos deste tipo que o Grupo VW vai instalar, o que representa um investimento de 250 milhões de euros, cerca 7.000€ por ponto de carga. A VW avança ainda que dos 36.000 postos, 11.000 vão ser montados nos escritórios e fábricas do grupo, bem como em cerca de 3.000 concessionários nas grandes cidades.

De recordar que a VW, que já possui o Elli (Electric Life) para tratar da sua infraestrutura energética, além do serviço We Charge, surge agora apostada em transformar o fornecimento de energia num negócio rentável, ainda que, de momento, a rede de postos de carga seja apenas uma ferramenta para tornar os veículos eléctricos viáveis e mais atraentes.