Rádio Observador

PS

PS com Jornadas Parlamentares em Viseu para fazer balanço da legislatura

Jornadas ocorrem a menos de um mês do fim desta legislatura, quando o Governo ainda tem pendentes no parlamento, sem acordo político, quatro diplomas que considera estruturantes.

MÁRIO CRUZ/LUSA

O PS reúne-se a partir desta segunda-feira, em Viseu, para fazer um balanço da presente legislatura em Jornadas Parlamentares, que serão encerradas na terça-feira, ao fim da manhã, pelo secretário-geral socialista, António Costa.

Estas Jornadas Parlamentares do PS ocorrem a duas semanas do debate sobre o estado da Nação (dia 10 de julho) e a menos de um mês do fim desta legislatura, num momento em que o Governo minoritário socialista ainda tem pendentes no parlamento, sem acordo político, quatro diplomas que considera estruturantes: as novas leis de Bases da Saúde e da Habitação, a revisão da legislação laboral e a reforma do cadastro.

Neste momento, apenas na questão da Lei de Bases da Habitação se antevê como provável um acordo do PS com os seus parceiros da atual solução governativa (Bloco de Esquerda, PCP e PEV), que poderá também ser viabilizado pela bancada social-democrata.

Porém, tanto na revisão das leis laborais, como na reforma do cadastro, o PS poderá entender-se com o PSD, partido com o qual também iniciou recentemente contactos exploratórios para equacionar se há perspetivas de um consenso em torno da Lei de Bases da Saúde.

Nesta segunda-feira, as Jornadas Parlamentares do PS serão totalmente dedicadas pelos deputados socialistas a visitas a vários municípios do distrito de Viseu.

Carlos César, por exemplo, visitará duas empresas do concelho de Viseu, a primeira delas, de manhã, a Avicasal, que tem como atividade produtiva o abate e distribuição de produtos frescos de carne de aves.

Ao início da tarde, o presidente do Grupo Parlamentar do PS desloca-se à sede da Visabeira SGPS – um grupo conglomerado gestor de participações sociais, com destaque para os setores das infraestruturas e do turismo.

À noite, pelas 20h00, também em Viseu, o líder da bancada socialista terá um jantar com autarcas do distrito.

Em paralelo com este programa de Carlos César, durante o dia de segunda-feira, os restantes deputados socialistas estarão divididos em cinco grupos, deslocando-se a várias empresas, entidades e instituições do distrito.

Tondela, Mangualde, Penalva do Castelo, São João da Pesqueira, Lamego, São Pedro do Sul, Oliveira de Frades, Resende e Cinfães serão alguns dos concelhos visitados pelos deputados socialistas.

A sessão política das Jornadas Parlamentares do PS terá lugar unicamente na manhã de terça-feira, cabendo a abertura ao presidente da bancada socialista, Carlos César, à qual se segue um debate intitulado “Portugal Melhor”, que será moderado pelo “vice” do Grupo Parlamentar João Paulo Correia.

Neste debate de balanço da legislatura, estão previstas intervenções de membros da direção da bancada socialista como Carlos Pereira, Fernando Rocha Andrade, Jamila Madeira e Susana Amador.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros de órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Política

Portugal: um país anestesiado

José Pinto

A um país anestesiado basta acenar com o Simplex, versão revisitada. Ninguém vai questionar. A anestesia é de efeito prolongado. O problema é se o país entra em coma.

Política

Bem-vindo Donald Trump, António Costa merece!

Gabriel Mithá Ribeiro

A direita em Portugal, e o PSD muito em particular, nunca foram capazes de afirmar um discurso sociológico autónomo. CDS-PP e PSD insistem em nem sequer o tentar, mesmo quando se aproximam eleições.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)