Rádio Observador

CDS-PP

PSD questiona Cristas sobre autarcas centristas de Oliveira do Bairro acusados pelo Ministério Público

139

PSD de Oliveira do Bairro diz que silêncio de Cristas sobre acusação de 17 centristas de violação da lei do Orçamento é "inadmissível". PSD quer que Cristas diga se concorda ou não com acusação.

JOÃO PORFÍRIO/OBSERVADOR

O PSD de Oliveira do Bairro exigiu esta segunda-feira à líder do CDS, Assunção Cristas, que se pronuncie sobre o caso dos 17 autarcas do concelho bairradino acusados pelo Ministério Público de violação da lei do Orçamento.

“O PSD de Oliveira do Bairro exige reação da presidente do CDS/PP, doutora Assunção Cristas, sobre a acusação que pende sobre os seus autarcas de Oliveira do Bairro, por entender ser inadmissível o silêncio a que se remeteu quando, em momentos anteriores, por factos sem acusação do Ministério Público, exigiu a demissão de outros governantes”, referem os sociais-democratas.

Na semana passada, o PSD de Oliveira do Bairro já tinha pedido “a suspensão imediata de mandato” dos presidentes da Câmara, Duarte Novo, e da Assembleia Municipal, Oliveira Martins, que integram o grupo de 17 autarcas formalmente acusados de violação da lei do Orçamento de 2017.

A resposta dos autarcas centristas foi negativa, com Duarte Novo e Oliveira Martins a garantirem que a “responsabilidade que lhes foi confiada pelos votos dos oliveirenses será respeitada até ao fim do mandato, no estrito respeito pela lei e na defesa intransigente do interesse do município”. O PSD de Oliveira do Bairro, que denunciou o caso, volta agora à carga, pedindo esclarecimentos à líder nacional do CDS.

“Deve esclarecer, de forma clara, se concorda com o posicionamento do seu partido em Oliveira do Bairro ou se entende se o senhor presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro e o senhor presidente da Assembleia Municipal de Oliveira do Bairro devem suspender o seu mandato de imediato e até ao final do processo judicial em curso”, exigem.

O PSD bairradino lembra que entre os 17 autarcas acusados encontra-se o presidente da distrital de Aveiro do CDS/PP [Jorge Pato] e o presidente da concelhia de Oliveira do Bairro do CDS/PP”, André Chambel, que é também chefe de gabinete de Duarte Novo.

Os sociais-democratas querem saber se Assunção Cristas vai pronunciar-se ou não sobre um caso que consideram ser mais grave do que outros que a líder do CDS criticou no passado.

“Se não o fizer, além das evidentes consequências políticas que os portugueses retirarão, existirá a conclusão óbvia que a incoerência, o populismo e a demagogia é, infelizmente, uma prática enraizada no CDS/PP”.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
CDS-PP

Vai lamber sabão

Luís Gagliardini Graça
525

Exaltamos os espíritos mais irrequietos a agregarem, a renovarem votos de amor à pátria, ao próximo e ao bem-comum, porque só assim nos reergueremos das cinzas das sondagens e do desnorte.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)