Bryer Schmegelsky e Kam McLeod, os dois jovens de 18 e 19 anos suspeitos de três homicídios no Canadá e que foram encontrados mortos após duas semanas de caça ao homem, terão filmado um “testamento final” com o telemóvel antes de se suicidarem. A notícia foi divulgada pelo jornal canadiano Star Vancouver, que adianta que as filmagens podem ajudar as autoridades a perceber a razão que terá levado os jovens a cometerem os crimes.

Os restos mortais dos adolescentes foram encontrados no dia 7 de agosto a norte da província canadiana de Manitoba. A autópsia levou a polícia a suspeitar que os dois tenham morrido de ferimentos feitos por eles próprios, com uma arma. Segundo o mesmo jornal, a mensagem em vídeo terá sido filmada antes do suicídio e Bryer e Kam partilharam 30 segundos das imagens com as famílias. 

No vídeo, segundo um familiar entrevistado pelo The Star, os rapazes despedem-se das famílias e descrevem o que gostariam que fosse feito com os seus restos mortais. 

A Royal Canadian Mounted Police, polícia canadiana, já estará a analisar o vídeo, que pode ajudar a perceber como é que dois jovens se tornaram no centro das atenções do Canadá pela suspeita de um triplo homicídio.

Bryer e Kam foram dados como desaparecidos a 19 de julho, depois de o Toyota RAV4 que conduziam ter sido encontrado incendiado numa estrada perto do lago Dease, na British Columbia. Os jovens passaram depois de desaparecidos a suspeitos do homicídio de um casal de turistas australianos — Lucas Fowler e Chynna Deese — e de um outro homem — Leonard Dick. Todos os crimes ocorreram na zona onde o carro foi encontrado.