Rádio Observador

Banco de Portugal

Ana Paula Serra assume pelouro de Elisa Ferreira no Banco de Portugal

A administradora do Banco de Portugal Ana Paula Serra vai assumir o pelouro da supervisão prudencial até agora ocupado pela vice-governadora Elisa Ferreira, que foi nomeada comissária europeia.

A decisão foi tomada pelo Conselho de Administração do BdP em reunião no passado dia 3, na sequência do anúncio de que Elisa Ferreira vai assumir a pasta de Coesão e Reformas na Comissão Europeia

JOÃO RELVAS/LUSA

A administradora do Banco de Portugal (BdP) Ana Paula Serra vai assumir o pelouro da supervisão prudencial até agora ocupado pela vice-governadora Elisa Ferreira, que foi nomeada comissária europeia, segundo deliberação publicada esta quinta-feira em Diário da República.

A Deliberação n.º 942/2019, que “altera a distribuição de pelouros e correspondente delegação de poderes do conselho de administração” do banco central, estabelece que no Departamento de Supervisão Prudencial (DSP) a vice-governadora Elisa Maria da Costa Guimarães Ferreira passa a ser “substituída, nas suas ausências e impedimentos, pela administradora Ana Paula de Sousa Freitas Madureira Serra”.

A decisão foi tomada pelo Conselho de Administração do BdP em reunião no passado dia 3, na sequência do anúncio de que Elisa Ferreira vai assumir a pasta de Coesão e Reformas na Comissão Europeia.

A futura comissária, a primeira mulher portuguesa a integrar o executivo comunitário desde a adesão de Portugal à comunidade europeia (1986), sucederá a Carlos Moedas, que foi comissário indicado pelo anterior governo PSD/CDS-PP, e que teve a seu cargo a pasta da Investigação, Ciência e Inovação e foi nomeado em novembro de 2014.

Os 26 comissários designados (o Reino Unido, que deverá deixar o bloco europeu em 31 de outubro, na véspera da entrada em funções do novo executivo, não designou candidato) serão agora sujeitos a audições no Parlamento Europeu, perante a comissão parlamentar competente, o que deverá acontecer no início de outubro, com a assembleia europeia a pronunciar-se sobre o colégio no seu conjunto numa votação prevista para 22 de outubro, em Estrasburgo.

A nova Comissão Europeia deverá entrar em funções em 1 de novembro, depois do necessário aval da assembleia europeia.

Elisa Ferreira, 63 anos, foi ministra dos governos chefiados por António Guterres, primeiro do Ambiente, entre 1995 e 1999, e depois do Planeamento, entre 1999 e 2002, foi eurodeputada entre 2004 e 2016, tendo ocupado desde setembro de 2017 o cargo de vice-governadora do Banco de Portugal.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)