O presidente dos EUA anunciou, esta segunda-feira, na rede social Twitter, que “emitirá em breve” uma ordem para sancionar as autoridades turcas, aumentando as taxas sobre o aço até 50% e suspendendo as negociações comerciais com o país.

“Esta ordem permitirá que os Estados Unidos imponham sanções adicionais poderosas àqueles que possam estar envolvidos em sérios abusos aos direitos humanos, obstruindo um cessar-fogo, impedindo as pessoas deslocadas de voltarem para casa, repatriando à força refugiados ou ameaçando a paz, segurança ou estabilidade na Síria”, escreveu Trump numa longa declaração.

Donald Trump tinha ameaçado impor sanções económicas à Turquia, na sequência da ofensiva militar turca contra a Síria, caso fossem ultrapassadas linhas vermelhas pré-estabelecidas.

“A ofensiva militar da Turquia está a colocar em risco civis e a ameaçar a paz, a segurança e a estabilidade na região. Fui perfeitamente claro com o presidente Erdogan: a ação da Turquia está a precipitar uma crise humanitária e a estabelecer condições para possíveis crimes de guerra“, lê-se na declaração publicada no Twitter.

O presidente norte-americano acrescentou que os EUA “estão totalmente preparados para destruir rapidamente a economia da Turquia se os líderes turcos continuarem neste percurso perigoso e destrutivo”.