Foram encontradas cinco mil fotografias da Guerra Civil espanhola nunca antes vistas na garagem de uma casa em Sant Cugat del Vallès, a poucos quilómetros de Barcelona (Espanha).

Segundo a EFE, as imagens são do fotógrafo Antoni Campañà e ilustram a “vida quotidiana” e o “sofrimento das pessoas” entre 1935 e 1940. Foi um dos netos do fotógrafo quem encontrou várias caixas vermelhas, com cópias e negativos, na garagem da casa do avô em Sant Cugat — uma propriedade que a família decidiu vender. Uma descoberta que ocorreu 30 anos depois da morte de Campaña e que a família quer doar a uma instituição para que o material seja restaurado, digitalizado e dado a conhecer.

As fotografias estão publicadas num livro, intitulado “La capsa vermella” (“A caixa vermelha”, em português).

As imagens inéditas foram “escondidas depois de 1939” pelo próprio Campañà, que era conhecido pelas suas “fotografias desportivas ou turísticas”, explicou Arnau Gonzàlez Vilalta, historiador da Universidad Autónoma de Barcelona e um dos editores do livro.

Para o historiador, o facto de o fotógrafo ter escondido estas imagens prende-se com o fato de ter ficado “traumatizado” com a Guerra e porque “nunca quis explorar comercialmente as suas fotografias, no fundo porque não era fotojornalista”.

“[Ele] nunca quis mostrar estas fotografias”, disse Vilalta, acrescentando que, pouco antes de morrer, foi feita uma exposição com o seu trabalho fotográfico e só havia duas imagens da Guerra Civil. “Ninguém, durante oitenta anos, viu este imenso arquivo.”