Donald Trump, presidente dos Estados Unidos da América, assinou esta quarta-feira a “fase um”, como lhe apelidou, de um acordo comercial com a China. A “fase 2” será assinada futuramente em Pequim, onde irão decorrer mais negociações. O objetivo é cessar a guerra comercial entre os dois países.

Depois de em outubro ter sido anunciado um acordo parcial, a Bloomberg avança esta quinta-feira que falta apenas a assinatura do presidente dos Estados Unidos da América para que o entendimento possa pôr um ponto final na guerra comercial entre os Estados Unidos e a China.

President Trump Participates in a Signing Ceremony of an Agreement Between the U.S. and China

Watch LIVE at 11:30 a.m. ET as President Trump signs a Phase One trade deal between the U.S. and China!

Posted by The White House on Wednesday, January 15, 2020

O presidente norte-americano tem sido um acérrimo crítico da China desde que foi eleito devido ao desequilíbrio nos produtos importados e exportados entre os dois países. Desde 2016, Trump já agravou as taxas alfandegárias sobre centenas de produtos importados da China, abrangendo valores na ordem das centenas de milhares de milhões de dólares.

Segundo Trump, os antigos acordos económicos prejudicavam a economia norte-americana. Ao impor novas tarifas para a China, o país oriental ripostou também com tarifas a produtos dos EUA em 2019. Dos dois lados estão empresas que pedem o fim deste conflito económico por prejudicar a produção e venda de produtos.

O acordo comercial deverá impedir a entrada em vigor de novas taxas alfandegárias e reverter algumas das que foram agravadas nos últimos anos, perante a promessa chinesa de aumentar as importações de produtos agrícolas a partir dos EUA. Contudo, o resultado depende das próximas fases deste acordo.