As atenções da comunidade tecnológica estiveram nesta terça-feira viradas para São Francisco, nos EUA. Como tem vindo a ser habitual, a Samsung apresentou as novidades para este ano uma semana e meia antes do arranque do Mobile World Congress, em Barcelona, considerado o maior evento de smartphones do mundo. Com que armas quer a marca sul-coreana fazer face às concorrentes Apple e Huawei? Com um novo dobrável, três novos topos de gama com 5G, novas parcerias com grandes marcas e com novos auriculares sem fios, os Galaxy Buds+.

Um novo dobrável para caber no bolso

Era o segredo mais mal guardado do evento. A Samsung começou por anunciar, na sua apresentação anual, o Galaxy Z Flip, novo smartphone da marca sul-coreana que tem um ecrã que se dobra ao meio. Em vez de se desdobrar em dois ecrãs, o Z Flip olha para o design do Motorola Razr e dobra o ecrã de 6,7 polegadas ao meio para caber mais comodamente no bolso. A tecnologia é cativante, mas o preço continua avultado: vai custar mais de 1.500 euros (1529).

O novo Galaxy Z Flip dobra-se ao meio para ser mais facilmente guardado no bolso

“O lançamento do Galaxy Z Flip é um passo importante que estamos a dar na construção desta nova categoria de smartphones dobráveis, oferecendo aos consumidores um formato mais elegante, um novo ecrã e, o mais importante, uma nova experiência mobile”, diz a Samsung.

Samsung lança smartphone dobrável de 2 mil euros em Portugal

O Z Flip tem um ecrã Super Amoled Infinity Flex com o Ultra Thin Glass (UTG) (quer dizer que é resistente, fino e tem uma imagem bastante nítida) e promete uma experiência mais cómoda para os utilizadores. O smartphone tem duas câmaras, uma traseira e outra frontal, com 12 megapixeis. O equipamento tem ainda uma bateria dupla de 3,300 mAh para um dia de utilização e vem equipado com os últimos processadores da marca. A memória interna tem 256 GB (gigabytes) e a memória RAM (para poder ter várias apps abertas ao mesmo tempo) é de 8 GB.

O Motorola Razr está de volta. Dobra, mas custa 1500 dólares

Apesar de ser uma das novidades, o Z Flip não vai ter uma versão 5G, como teve o Fold. O smartphone vai chegar ao mercado já a 14 de fevereiro.

.

Um ano depois de a Samsung ter apresentado em São Francisco, nos EUA, o primeiro smartphone dobrável da marca, o Galaxy Fold, a marca sul-coreana está de volta ao epicentro da tecnologia para apresentar as novidades para 2020. Este ano, a marca sul-coreana reinventou a sua principal gama de telemóveis e apresentou também os novos Galaxy S20.

Três novos S20 com 5G e 8K para substituir os S10

Roh Tae-moon, o novo presidente executivo do departamento mobile da Samsung, apresentou três versões do novo Galaxy S20: o S20, o S20+ e o S20 Ultra. A Samsung seguiu as notas da Apple e em vez de chamar S20e ou S20 Lite ao modelo de entrada desta gama de smartphone, chama-lhe apenas S20 (como a Apple chamou apenas iPhone 11). A grande novidades destes equipamentos é que já vêm todos equipados com antenas 5G (também há versões sem) para poderem aceder às novas infra-estruturas de rede de alta velocidade, que estão a ser implementadas em todo o mundo. Em Portugal, espera-se que as primeiras arranquem ainda este ano.

[Veja na fotogaleria abaixo as imagens dos produtos que a Samsung apresentou em São Francisco]

15 fotos

Além do 5G, esta nova gama S20 vem com outras novidades. As câmaras fotográficas do Galaxy S20 têm alta-resolução (108MP para o Galaxy S20 Ultra, 64MP para os Galaxy S20 e S20+) para oferecerem imagens com bastante nitidez. Tentando destronar os P30 Pro da Huawei, a Samsung adicionou também a estes smartphones um super zoom até 30x, que chega a mais 100x (o P30 Pro permite mais 50x) nos GalaxyS20 e S20+. Tentando manter-se no topo, as câmaras permitem agora gravar em 8K, a definição de qualidade de imagem mais avançada e nítida atualmente.

A nível de velocidade, os S20 prometem não desiludir com processadores octa-core de 7nm (são muito rápidos). Quanto à memória interna, o S20 tem 128GB, e os modelos S20+ e S20 Ultra 128 GB e 512GB. Relativamente à durabilidade da bateria, a Samsung já não tem medo de oferecer bateria para bem mais do que um dia de intensa utilização e os novos S20 têm baterias de quatro mil, quatro mil e quinhentos e cinco mil miliamperes, respetivamente.

Netlfix e Samsung anunciam parceria

A responsável por todo o marketing da Netflix também subiu palco da Samsung para celebrar a “década de parceria” entre as duas empresas. A plataforma de streaming de vídeos e séries apresentou-se no palco do evento como “a parceira” da Samsung para entretenimento de media. Segundo a Netflix, todos os conteúdos do serviço vão estar preparados para funcionar da melhor forma em equipamentos móveis Samsung.

.

No âmbito desta parceria, a Netflix afirmou também que vai continuar a utilizar equipamentos da marca sul-coreana para filmar partes de séries como Narcos ou Elite. Por outras palavras, é bastante provável que em séries e filmes da Netflix, no futuro, os atores estejam apenas a utilizar equipamentos da Samsung e a cenas estejam a ser filmadas com um dos equipamentos da marca.

Galaxy Buds+. Novos auriculares sem fios para concorrer com os AirPods da Apple

Em 2019, a Samsung lançou os seus auriculares sem fios, os Galaxy Buds. Agora, divulgou a versão +. O dispositivo é bastante semelhante à versão de 2019, a nível de design. Contudo, vêm apetrechados com algumas melhorias.

Com a tecnologia da AKG, os Bud+ têm novas colunas e três microfones para maior qualidade na captação da voz. Além disso, têm uma bateria de longa duração, com mais de 11 horas do próprios Buds+ e mais 11 horas extras na estação de carregamento sem fios (“suficiente para o maior voo de longo curso, disse a Samsung na apresentação”). A nova app Bud+, para os Galaxy Buds+, está já disponível na versão iOS, o sistema operativo da Apple, e para Android. Os auriculares vão custar 169 euros e chegam ao mercado a 21 de fevereiro.

As parcerias da Samsung com a Google e a Microsoft

A Samsung aproveitou o palco deste “Unpacked” para celebrar as parcerias que tem com empresas como o Spotify, a Microsoft e o Google. “Uma década de parcerias”, disseram várias vezes responsáveis da Samsung e destas empresas em palco. No caso da Microsoft, a empresa anunciou que está a trabalhar num serviço de jogos da nuvem, com jogos da Xbox, para disponibilizar nos smartphones da marca sul-coreana.

Também no palco, esteve o responsável da Google pelo Android, o sistema operativo base utilizado nos telemóveis da Samsung. A empresa norte-americana afirmou que está “ansiosa pela próxima década”. Além disso, a Google disse que está a trabalhar de perto com a Samsung nos próximos sistemas 5G e integração das suas apps em novos designs de smartphones, com o Z Flip.

O espaço escolhido para este Unpacked, o nome que a Samsung dá às suas apresentações anuais, foi o “Palácio de Belas Artes” (“Palace of Fine Arts Theatre”), um dos principais pontos turísticos e local para exibições de arte da cidade de São Francisco, na Califórnia. O evento arrancou às 19hoo de Lisboa (11h00 de São Francisco) e estiveram acauteladas as preocupações com o coronavírus. No convite do evento, a Samsung escreveu que estava “a acompanhar de perto” a situação e o local está apetrechado de medidas de segurança e de higiene. À semelhança de outros anos, a Samsung está a organizar este evento uma semana antes do Mobile World Congress, a maior feira de telemóveis do mundo, que este ano está a ser ameaçado por causa do surto.

Da Amazon à Sony. As empresas que já não vão à maior feira de telemóveis por causa do coronavírus

Em 2019, depois de apresentar os novos S10, a Samsung manteve-se como o principal vendedor de telemóveis em todo o mundo. Atrás da marca está a chinesa Huawei, que tem tido dificuldades devido ao embargo dos EUA, e a norte-americana Apple, que em setembro apresentou os iPhone 11. Mesmo na liderança, 2019 foi um ano de desafios para a empresa. Em abril, teve de adiar o lançamento do dobrável Galaxy Fold depois de terem sido noticiados defeitos no ecrã. O equipamento de mais de dois mil euros chegou ao mercado só em setembro (e em Portugal em dezembro).

O momento em que Dr. TM Roh, novo presidente executivos para o departamento de smartphones da Samsung Electronics entrou em palco pela primeiro vez no novo cargo.

A Samsung começou 2020 com mudanças na empresa, com a liderança da sua divisão de smartphones a ter nova voz e rosto. Esta secção, uma das mais importantes da Samsung era então liderada por DJ Koh. Agora, Roh Tae-moon é o presidente executivo para este segmento, tendo Koh ficado responsável pelo departamento de “tecnologias de informação, mobile e tecnologias de comunicação” da empresa. “Não estaria onde estou hoje sem a mentoria do DJ Koh”, disse em palco Tae-moon.

Líder da Samsung sobre EUA e Huawei: “Digo à minha equipa para não se aproveitarem disso”

*O Observador viajou até São Francisco para acompanhar o evento Unpacked a convite da Samsung.