A Turquia enviou esta quarta-feira máscaras, fatos e óculos de proteção e gel hidroalcoólico para Espanha e Itália, os dois países europeus mais afetados pela pandemia provocada pelo novo coronavírus.

Um avião militar de carga partiu esta quarta-feira de uma base próxima de Ancara com cinco toneladas de equipamento de proteção a bordo, segundo um comunicado do Ministério da Defesa turco.

O equipamento foi empacotado em caixas onde se lê, em espanhol e em italiano, uma frase do poeta sufi do século XIII Jalalluddin Rumi: “Há esperança depois do desespero e muitos sóis depois da escuridão”.

A Turquia está também a ser muito afetada pelo novo coronavírus, registando cerca de 13.500 casos e 214 mortos, segundo o Ministério da Saúde.

Itália é o país do mundo com mais vítimas mortais, 12.428 num total de 105.792 mil casos confirmados até terça-feira, e Espanha regista, segundo números oficiais desta quarta-feira, 102.136 pessoas infetadas e 9.053 mortos.

Alguns países, com destaque para a China, onde surgiram os primeiros casos em dezembro e parece agora estar ultrapassado o pico da propagação do vírus, têm oferecido material de proteção e outro tipo de ajuda a vários países.

Taiwan prometeu também esta quarta-feira doar 10 milhões de máscaras aos países mais afetados pelo novo coronavírus, incluindo membros da União Europeia e os EUA.

Na semana passada, a Rússia enviou para Itália um grupo de 104 pessoas médicos, enfermeiros e outros profissionais de saúde, e material médico como máscaras, ventiladores e fatos de proteção. Também os Estados Unidos enviaram sete camiões com equipamentos médicos – camas, colchões, macas, cadeiras de rodas dobráveis, armários médicos e lençóis – para o norte de Itália.

A República Checa ofereceu 10.000 fatos de proteção a Espanha e Itália e países como a Albânia ou Cuba enviaram nas últimas semanas equipas médicas para Itália.

O novo coronavírus, que provoca a Covid-19, já infetou cerca de 866 mil pessoas em todo o mundo, mais de 43 mil das quais morreram.