Embora o terceiro período do ano letivo comece a 14 de abril, a tele-escola prometida pelo Governo arranca no dia 20 e as aulas vão chegar a milhares de alunos do ensino básico via televisão. Durante semanas, a RTP Memória vai ceder a emissão a conteúdos pedagógicos temáticos, lecionados por professores.

A programação, com o nome #EstudoEmCasa, já foi revelada pelo Ministério da Educação e vai ocupar a grelha do canal entre as 9h e as 17h50, de segunda a sexta-feira, de forma a abranger mais de uma dezena de disciplinas. Para facilitar a organização de todos os conteúdos num programa semanal, os alunos foram reagrupados em cinco segmentos: 1º e 2º anos, 3º e 4º anos, 5º e 6º anos, 7º e 8º anos e 9º anos.

As aulas via RTP Memória vão acontecer de segunda a sexta, divididas por anos de escolaridade e disciplinas

Além dos conteúdos adaptados a cada nível, o atual programa inclui aulas transversais a todos os alunos do ensino básico, caso do Português Língua Não Materna nos níveis de Iniciação e Intermédio, sempre às 13h, e da Educação Artística, terças e quintas-feiras, às 9h40.

O canal referido emite na TDT, mas também na televisão por cabo e por satélite, e pode ser encontrado nos serviços das diferentes operadoras nas seguintes posições: canal 7 da TDT, canal 100 da MEO, canal 19 da NOS, canal 17 da Vodafone e canal 13 da Nowo. Contudo, as aulas estarão também disponíveis nas plataformas digitais da RTP e da Direção-Geral da Educação. Será ainda desenvolvida uma app com todos os conteúdos.

O desenvolvimento do programa de aulas à distância contou também com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian. Além da RTP Memória, também a RTP 2 estará envolvida neste esforço com a transmissão de conteúdos para crianças dos 3 aos 6 anos.

Entretanto, o secretário de Estado da Educação, João Costa, deu já à Rádio Observador uma entrevista a explicar como vai funcionar na prática a telescola, com aulas de 30 minutos para dois anos em simultâneo, e onde revela que desafiou quatro escolas a prepararem os conteúdos: “Não se espera que os professores sejam estrelas de tv”.

Pode ouvir aqui a entrevista.

Conteúdos da telescola? “Desafiámos 4 escolas”, revela o secretário de Estado da Educação

Artigo atualizado dia 10 de abril, às 18h20.