Um jardim zoológico em Neumunster, no norte da Alemanha, pondera matar alguns dos seus animais para alimentar outros, de forma a poder subsistir durante a pandemia, noticia esta terça-feira o Die Welt.

Com o zoo fechado por causa do novo coronavírus, as despesas — que se mantêm, porque os animais têm de ser alimentados e tratados — tornam-se incomportáveis e obrigam o estabelecimento a tomar medidas de último recurso. A diretora do zoo, Verena Kaspari, admitiu até que “terá de submeter animais à eutanásia, em vez de os abandonar à fome” e disse também que já tem uma “lista dos animais a abater primeiro”, apesar de não revelar quais.

Os responsáveis pelo zoo estimam perdas de receita em 175 mil euros, apenas na Primavera, e dizem que medidas “extremas” não chegam para solucionar todos os problemas financeiros causados pela covid-19. O governo alemão disponibilizou fundos de emergência para ajudar pequenas empresas, mas o jardim zoológico de Neumunster não beneficia deste apoio por fazer parte de uma associação.