Vinte e cinco pontos de desvantagem para a liderança (com um jogo em atraso), sete derrotas em 28 encontros, a média de mais de um golo sofrido por partida. O Manchester City ganhou a Supertaça como na época passada, teve o quarto triunfo em cinco anos na Taça da Liga e mantém intactas as aspirações de revalidar também a vitória na Taça de Inglaterra. Sobre a Premier League, pouco ou nada para recordar – até porque, em paralelo, o Liverpool arrancou para a sua melhor época de sempre com apenas cinco pontos perdidos em 29 jogos. Após uma paragem de 100 dias, o Campeonato inglês estava de regresso mas nem por isso estava preparado para isso.

A Premier League começou com o maior erro da época: tecnologia da linha de golo falhou e lance claro não foi validado

“Esta quarta-feira veremos o nível da equipa e a partir daí o que poderemos melhorar. Sabemos que este tempo que tivemos de pré-temporada não foi suficiente. Todas as equipas tiveram apenas três semanas ou três semanas e meia de preparação, é o que há… Todos sofremos durante este período, em termos pessoais e económicos, mas devemos adaptar-nos agora”, recordava na antecâmara do encontro Pep Guardiola, treinador espanhol do Manchester City que em abril perdeu a mãe de 82 anos, Dolors Sala Carrió, vítima do novo coronavírus.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.