A cidade de Pemba, norte de Moçambique, conta a partir desta qiarta-feira com o maior centro de tratamento de Covid-19 no país, com capacidade para o internamento de 200 doentes, anunciou o Comité Internacional da Cruz Vermelha (CICV).

Em comunicado, o CICV referiu que o empreendimento resulta de uma parceria com a Organização Mundial da Saúde (OMS), Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e governo moçambicano.

A capacidade do centro pode ser expandida para 400 pacientes, avançou a nota.

“Esperamos que não seja preciso fazer uso total da infraestrutura. Mas, se for o caso, temos todas as condições necessárias para responder”, afirmou Basílio Mwelus, chefe do Departamento de Planeamento da direção provincial da Saúde de Cabo Delgado, cuja capital é Pemba.

Basílio Mwelus avançou que o centro é oportuno, tendo em conta que milhares de deslocados de guerra chegaram à cidade de Pemba em fuga dos distritos que sofrem ataques de grupos armados em Cabo Delgado. Os deslocados estão acolhidos em casas de familiares, aumentando a exposição e vulnerabilidade da população local à infeção pelo novo coronavírus.

De acordo com o CICV, os centros de saúde de Pemba já estão a braços com sobrelotação, devido à maior afluência provocada pela presença de muitos deslocados na cidade.

Desde o anúncio do primeiro caso de Covid-19, em 22 de março, Moçambique regista um total de 4.117 casos positivos, havendo 2.328 e 25 óbitos, segundo a última atualização.